Me acompanhe pelo e-mail

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Vaticano contradiz papa Francisco e afirma que quem não for católico, não será salvo

 

image

Na contramão das afirmações do papa Francisco, o Vaticano publicou uma “nota explicativa” afirmando que apenas os católicos serão salvos.

Na última semana, Francisco havia dito que “o Senhor redimiu a nós todos pelo sangue de Cristo”, e que não apenas os católicos, mas todos os que praticam o “bem” seriam salvos, incluindo ateus.

As declarações do papa não foram bem aceitas pela cúpula da Igreja Católica, que logo após a repercussão das declarações, emitiu um comunicado sobre o significado de “salvação”.

O padre Thomas Rosica, um dos porta-vozes do Vaticano, afirmou que aqueles que alguma vez tomaram conhecimento sobre o catolicismo “não podem ser salvos” caso “se recusem a entrar ou permanecer na Igreja Católica”.

Rosica afirmou ainda que o papa Francisco “não tinha intenção de provocar um debate teológico sobre a natureza da salvação” com suas declarações a respeito da redenção oferecida pelo sacrifício de Jesus.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Cristã revela como é cultuar a Deus em igrejas subterrâneas, em um país marcado pela perseguição religiosa

 

image

 

Localizado na África, Eritreia é um país que apesar de ter quase metade de sua população composta por cristãos sofre com a perseguição religiosa, estando em 10º lugar na classificação dos lugares onde mais existe perseguição em todo o mundo. Por isso, os cristãos do país são obrigados a realizar seus cultos em segredo, geralmente em igrejas subterrâneas.

A cristã Misgana, que vive no país, falou ao Ministério Portas abertas como é viver sua fé nesse país, onde todas as igrejas evangélicas estão fechadas desde uma lei em 2002, e mais de 2.800 cristãos estão na prisão, e seus familiares não têm notícias deles há meses e anos.

- Como você sabe, as nossas igrejas estão fechadas. Assim, somos obrigados a nos reunir no subsolo das casas. Alguns irmãos cedem seus lares voluntariamente para que possamos adorar a Deus. Nós prestamos culto ao Senhor em quartos e cozinhas abaixo do chão. – relatou.

Misgana ressaltou também sentir falta da liberdade que os cristãos já tiveram no país, em contraste com a situação vivida atualmente.

- O que sinto falta de quando éramos livres para exercer nossa fé em Cristo publicamente, é de poder cantar com alegria, em voz alta. Agora, só podemos sussurrar. Imagine o quão difícil é para nós! Queremos expressar nossa felicidade no Senhor, mas não podemos. Mesmo assim, ele ouve o nosso sussurro, ele está sempre conosco – destacou.

No país, fazer parte de uma igreja subterrânea ou participar de uma reunião cristã é um crime grave. Então, todos os dias, cristãos eritreus arriscam suas vidas, sob pena de serem presos, mas não abrem mão de dizer a Jesus o quanto eles o amam.

Firme em sua vontade de cultuar a Deus, a cristã pede que os cristãos de todo o mundo os ajudem em oração, pra conseguir superar as dificuldades impostas pela perseguição.

- Nossos olhos estão fixos em Jesus, nada mais. Ore pelos cristãos na Eritreia, para que possamos adorar a Deus livremente algum dia, de alguma forma. Nós queremos dar glórias a ele em nossa cidade, nos reunir e nos alegrarmos nele. Essa é a minha oração. Ajude-me através da sua intercessão – completa Misgana, pedindo a todos que intercedam em oração pelos cristãos de seu país.

Por Dan Martins, para o Gospel+

Vaticano contradiz papa e reafirma: ateus não irão para o céu e diz que apenas os católicos irão…

 

image

O Vaticano se pronunciou para corrigir a fala do papa Francisco. Na semana passada o pontífice afirmou que todos os que fazem o bem, até mesmo ateus, serão redimidos por Jesus.

Por meio de seu portal-voz, Thomas Rosica, o Vaticano afirmou que as pessoas que conhecem a Igreja Católica “não podem ser salvas” se “recusarem-se a entrar nela ou fazer parte dela”.

Dizendo então que apenas católicos serão salvos. O que descarta a fala do papa que diante de uma multidão de fiéis afirmou que o céu estaria aberto para todos os que fazem boas obras.

“O Senhor redimiu a nós todos, a todos, pelo sangue de Cristo: todos nós, não apenas católicos. Todos! ‘Padre… os ateus também?’ Mesmo os ateus? Todos!”, disse o papa em determinado momento da homília que aconteceu na última quarta-feira (22).

Rosica afirmou em nota sobre o significado de “salvação” que o papa Francisco não tinha como objetivo “provocar um debate teológico sobre a natureza da salvação”, mas de fato isso aconteceu, principalmente nas redes sociais.

Fonte:http://noticias.gospelprime.com.br/vaticano-papa-ateus-ceu/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A%20gospelprime%20%28Gospel%20Prime%29

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Pará: Juiz de paz pede demissão para não celebrar casamento gay

 

image

 

O juiz de paz José Gregório Bento, 75 anos, pediu demissão do Cartório do único Ofício de Redenção, cidade localizada ao sudeste do Pará, para não realizar o casamento homossexual.

A atitude foi tomada após a decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que aprovou uma regulamentação obrigando os cartórios de todo o país a realizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Ao justificar sua demissão, Bento, que estava no cargo há sete anos, disse que “o casamento homoafetivo fere os princípios celestiais”. De acordo com o site G1, o juiz de paz é pastor da Igreja Assembleia de Deus há mais de 40 anos e trabalhava como voluntário no cartório da cidade, fazendo conciliações e casamentos.

“Deus não admite isso. Ele acabou com Sodoma por causa desse tipo de comportamento”, disse ele criticando a decisão do CNJ.  “Acho essa decisão horrível. Ela rompe com a constituição dos homens, mas não vai conseguir atingir a constituição celestial”.

O titular do cartório, Isaulino Pereira dos Santos Júnior, disse que a solicitação oficial de demissão do cargo ainda não foi entregue e que Bento chegou a comentar que ia mudar de cidade, sem citar que não concorda com o casamento homoafetivo.

Procurado pelo G1, o  presidente da Associação dos Magistrados do Pará (Amepa), Heyder Ferreira, disse que o juiz de paz que não concordar com a decisão do CNJ pode pedir demissão, pois se continuar no cargo terá que acatar e realizar o casamento gay.  “Se ele continuar no cargo, é obrigado a cumprir a determinação, mas por ser voluntário, não podemos impor. O cartorário, em compensação, é obrigado a cumprir a determinação”.

Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/para-juiz-de-paz-pede-demissao-para-nao-celebrar-casamento-gay/

terça-feira, 7 de maio de 2013

Qual a relevância do bom testemunho na formação dos filhos?

 

 

A Palavra de Deus orienta: Instrui o menino no caminho em que deve andar, e, até quando envelhecer, não se desviará dele (Provérbios 22.6). Mas como alguém que não sabe o caminho certo instruirá outro a andar nele? Ensinará os filhos a serem determinados e a persistirem em quê? No erro? O que os pais de hoje estão ensinando aos seus filhos?

Certos pais são materialistas, e compensam sua ausência devido a compromissos profissionais dando presentes caros aos ¬filhos, em vez de atenção, diálogo e afeto. Assim, estão ensinando aos filhos que coisas valem mais do que pessoas.

Outros pais têm dupla personalidade. Fora de casa, são uma coisa; dentro, outra totalmente diferente. Na casa do Senhor, aparentam ser santos, amorosos, prestativos e bons cristãos. Mas, quando estão sozinhos com os filhos em casa, esquecem todos os princípios da Palavra de Deus. Mentem, tiram vantagens dos outros, compram e não pagam, falam mal do pastor e do patrão, veem programas impróprios para cristãos. Com sua dupla escala de valores, vivem de fachada, demonstrando não terem temor a Deus. Acabam ensinando os filhos a seguirem seu mau exemplo.

Esses pais precisam reeducar a si próprios, a fim de poder, então, ensinar conceitos e modelos adequados aos filhos. Precisam ler a Palavra de Deus e aprender com o Senhor os princípios que norteiam um crescimento gradual e uniforme, relacionamentos sadios e uma vida equilibrada e feliz, edificada sobre a Rocha.

O problema é que hoje ninguém quer ter trabalho com nada. Colocar um filho no mundo é fácil, mas educá-lo requer muita dedicação; é desgastante e demanda tempo, paciência, autocontrole e autocrítica por parte dos pais. Como vivemos numa época em que a cultura das facilidades é incentivada, os pais priorizam sua carreira e seus afazeres, em detrimento da educação dos filhos. Eles delegam essa responsabilidade à escola e à igreja. Contudo, a tarefa primordial de formar caráter e afetividade é da família, e não dessas instituições. Professores não substituem pai e mãe!

Por causa do mau exemplo dos pais, muitos jovens não temem a Deus, não honram a Sua Palavra, pecam e participam das atividades da igreja como se o Senhor não exigisse santidade. Contudo, chegará o dia em que Deus os confrontará com aquilo que eles têm ouvido na igreja.

O Senhor tratará com eles e com seus pais, como fez com o sacerdote Eli e seus dois filhos, Hofni e Finéias.

O maior legado que os pais deixam para os filhos é o exemplo. Os pais têm um papel fundamental na formação e educação dos filhos, fornecendo-lhes um modelo. Se este modelo for ruim, será mais difícil para o jovem desenvolver outro padrão de comportamento, pois introjetou um padrão errado.

A criança é como uma esponja: suga tudo o que está vendo e ouvindo de seus pais; reproduz sua conduta, suas atitudes, suas reações e suas palavras. Por quê? Porque, como um ser sociológico, o ser humano depende de outro semelhante para se desenvolver. É a partir desse outro, que funciona como um espelho, que sua autoimagem, sua autoestima e identidade são formadas.

SUGESTÕES DE LEITURA:

1 Samuel 2.27-36; 3.12-14; 4.11-22; Efésios 6.4

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Intolerância religiosa: no México, católicos ameaçam queimar evangélicos que não negarem a fé

 

Intolerância religiosa: no México, católicos ameaçam queimar evangélicos que não negarem a fé

Um conflito religioso entre cristãos católicos e evangélicos no México chamou a atenção da imprensa mundial, depois que o prefeito da cidade de San Juan Ozolotepec, Pedro González, ameaçou queimar e jogar os evangélicos da região de um penhasco.

Segundo o Noticia Cristiana, o pastor Leopoldo Alonso Silva, da Igreja Cristã Independente Getsêmani, disse que a perseguição religiosa se dá simplesmente pelo fato de que os evangélicos se recusam a tornarem-se católicos.

O município fica localizado no Estado de Oaxaca, conhecido pelo radicalismo dos fiéis católicos. Silva afirmou ao jornal La Reforma que o prefeito González e seu secretário, Salvador Rivera Cruz, são os dois principais responsáveis pelas ameaças.

O pastor pediu ajuda às autoridades estaduais, pois a prefeitura está ameaçando fechar os templos evangélicos e proibir os cultos. Entretanto, a resposta obtida pelo pastor do responsável pelos Assuntos Religiosos na Secretaria-Geral do Governo foi que seria melhor se os evangélicos pagassem uma multa de $ 7 mil pesos para obterem o direito de cultuar e não serem mais incomodados.

Outros conflitos entre católicos e evangélicos já ocorreram na região. Anos atrás quando um evangélico faleceu, o prefeito à época proibiu que seu corpo fosse sepultado no cemitério municipal. A situação voltou a se repetir em 2011, quando uma senhora evangélica morreu.

González, atual prefeito, argumenta dizendo que a proibição é resultado de uma determinação da Câmara Municipal, que proibiu o enterro no cemitério municipal de “qualquer pessoa que professa uma religião diferente do catolicismo”.

As crianças da igreja Getsêmani também tem sofrido perseguição nas escolas da cidade, e um dos meninos chegou a ser expulso depois de ser agredido por outras crianças de famílias católicas.

Os programas sociais governamentais passaram a ser negados aos evangélicos, que também estão sendo impedidos de trabalhar com agricultura, principal atividade econômica da região. Segundo o jornal La Reforma, as ações governamentais visam a expulsão de todos os evangélicos da cidade.

Há, segundo o pastor Silva, um forte sentimento de medo nos evangélicos de San Juan Ozolotepec: “Tememos pelo irmãos, porque as coisas desagradáveis no passado aconteceram e agora eles querem nos queimar.  Mesmo com as autoridades do México dizendo ‘não à intolerância religiosa’”, lamentou.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/mexico-catolicos-ameacam-queimar-evangelicos-negarem-fe-53539.html