Me acompanhe pelo e-mail

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Fome pode matar até 750 mil na Somália, diz ONU

 
 
Bay se torna sexta região do sul do país onde, segundo a organização, população enfrenta crise de fome

iG São Paulo | 05/09/2011 12:19

 

 

Foto: AP

Família enterra criança em Mogadíscio, na Somália

A Organização das Nações Unidas (ONU) declarou crise de fome em mais uma região da Somália e afirmou que até 750 mil pessoas podem morrer nos próximos quatro meses se a situação não melhorar. Com a inclusão de Bay, sobe para seis o número de áreas do país consideradas zonas de fome.

Segundo o analista chefe da Unidade de Análise em Segurança Alimentar e Nutrição da ONU, Grainne Moloney, centenas de pessoas estão morrendo diariamente no sul da Somália – principalmente crianças. “O índice de submutrição (entre crianças) na região de Bay é de 58%. É um índice recorde”, afirmou.

Moloney disse esperar que outras duas regiões no sul da Somália também tenham crise de fome até o final do ano.

Segundo a ONU, mais de quatro milhões de somali precisam de ajuda alimentar, o equivalente a 53% da população.

As agências de ajuda humanitária só conseguiram entregar alimentos para 1 milhão daqueles em necessidade porque o grupo rebelde Al-Shabab, filiado à A-lQaeda e que controla grande parte da região sul do país, não permitiu a entrada das equipes. A crise de fome ocorre quando dois adultos ou quatro crianças por grupo de 10 mil pessoas morrem de fome a cada dia e 30% das crianças são seriamente desnutridas.

As estimativas indicam que mais de 10 milhões de pessoas no Leste da África foram afetadas por uma das maiores secas dos últimos 50 anos, que levou dezenas de milhares de somalis a tentar fugir para Quênia e Etiópia.

Com Reuters

Nota: Enquanto estiver em evidência esta situação, nós como igreja de Cristo, precisamos fazer algo…não podemos nos silenciar diante de tamanha desigualdade social, enquanto se gasta bilhões com copas do mundo, campeonatos de futebol, olímpíadas, pessoas morrem de fome e de sede. 

Registro Civil 2010: número de divórcios é o maior desde 1984

 

Jornal do Brasil

 

Publicidade

A taxa geral de divórcio atingiu, em 2010, o seu maior valor, 1,8% (1,8 divórcios para cada mil pessoas de 20 anos ou mais) desde o início da série histórica das Estatísticas do Registro Civil, em 1984, um acréscimo de 36,8% no número de divórcios em relação a 2009. Por outro lado, a taxa geral de separação teve queda significativa, chegando a 0,5‰ (0,5 separações para cada mil pessoas de 20 anos ou mais), o menor índice da série. 

As Estatísticas do Registro Civil 2010 divulgadas pelo IBGE mostram também que cresceu o compartilhamento da guarda dos filhos menores entre os cônjuges divorciados, que passou de 2,7% em 2000 para 5,5% em 2010. Em Salvador, quase metade deles ficaram sob a guarda de ambos os pais. Constatou-se um crescimento proporcional das dissoluções cujos casais não tinham filhos, passando de 30,0% em 2000 para 40,3%, em 2010. 

Por outro lado, houve um incremento de 4,5% no número de casamentos em relação a 2009. Já os recasamentos (casamentos em que pelo menos um dos cônjuges era divorciado ou viúvo) totalizaram 18,3% das uniões, 11,7% a mais que em 2000.

Houve queda no percentual de subregistros de nascimentos (nascimentos ocorridos em 2010 e não registrados até o primeiro trimestre de 2011) no país, de 21,9% em 2000 para 8,2% em 2009, chegando a 6,6% em 2010.

A pesquisa verificou, ainda, que os óbitos violentos vêm se reduzindo gradativamente desde 2002 (quando representavam 16,3% do total para homens e 4,5% para mulheres), atingindo, em 2010, 14,5%, no caso dos homens, e 3,7%, no das mulheres. Entretanto, a região Nordeste registrou um crescimento na proporção de óbitos masculinos por causas violentas de 13,5% do total em 2001 para 16,4% em 2010.

Taxa de divórcio é a maior desde 1984

Do total de 243.224 divórcios registrados em 2010, 239.070 foram processos concedidos sem recursos ou escrituras públicas (feitas em cartório, nos casos em que há consensualidade e inexistência de filhos menores de idade). Houve um acréscimo de 36,8%, em relação a 2009, quando se atingiu 174.747 divórcios concedidos. As separações totalizaram, em 2010, 67.623 processos ou escrituras. 

A supressão dos prazos em relação à separação fez com que a taxa geral de divórcio atingisse o seu maior valor, 1,8‰. Na análise da série, vê-se que a cada época em que ocorreram alterações na legislação sobre divórcios houve elevação das taxas. A taxa geral de separação, por outro lado, atingiu em 2010 o menor valor da série histórica, iniciada em 1984 (0,5%).

Quanto à natureza das separações, 71,0% delas foram consensuais. Entre as judiciais não consensuais, 70,5% foram requeridas pela mulher. No caso dos divórcios, a consensualidade foi observada para 75,2% das dissoluções concedidas sem recursos. Já entre os não consensuais, houve maior equilíbrio entre os requerentes, sendo 52,2% feitos pelas mulheres.

Considerando os divórcios judiciais concedidos e sem recursos e as escrituras de divórcios realizadas em tabelionatos, para todas as idades, essas dissoluções ocorridas em 2010 foram de casamentos que tiveram em média 16 anos de duração, sendo que os menores percentuais foram observados até o primeiro ano da união e os posteriores a 28 anos. Ressalte-se que 40,9% dos divórcios registrados em 2010 foram de casamentos que duraram no máximo 10 anos. Em 2000, foram 33,3% dos divórcios para o mesmo período e, em 2005, 31,8%. A pesquisa observou também queda no percentual de divórcios cujo regime de bens do casamento foi o de comunhão universal, passando de 29,9%, em 2000, para 13,9%, em 2010.

As informações referentes à faixa etária dos casais na data da sentença de divórcio mostram que as médias de idade se elevaram para ambos os cônjuges. Em 2010, a idade média dos homens ao divorciar foi de 43 anos. Em 2000, essa idade era de 41 anos. Entre as mulheres a diferença aumentou apenas 1 ano no período analisado, sendo a idade média atual de 39 anos.

Salvador é a capital onde houve maior proporção de filhos sob guarda compartilhada

Na avaliação dos divórcios por tipo de família, constatou-se crescimento da proporção das dissoluções cujos casais não tinham filhos, passando de 30,0% em 2005 para 40,3%, em 2010. Esta tendência foi observada também entre os casais que tinham somente filhos maiores. Neste caso, a evolução foi de 13,3% para 22,3%, nos respectivos anos. Houve redução relativa dos divórcios cujos casais tinham somente filhos menores (de 52,1% para 31,6%).

Observou-se, ainda, uma hegemonia das mulheres na responsabilidade pela guarda dos filhos menores. Em 2010, 87,3% dos divórcios concedidos no Brasil tiveram a responsabilidade pelos filhos delegada às mulheres. Porém, houve o crescimento do compartilhamento da guarda dos filhos menores entre os cônjuges, que passou de 2,7% em 2000 para 5,5% em 2010. Em Salvador, 46,54% dos filhos menores de casais que se divorciaram em 2010 (1.196 pessoas) ficaram sob responsabilidade de ambos os cônjuges, a maior proporção entre as capitais. São Paulo ficou em 16º lugar no ranking das capitais, com 434 pessoas (6,06%). Cuiabá (MT) e Goiânia (GO), não registraram nenhum caso de guarda compartilhada em 2010. Entre os estados, Bahia se destacou com 17,27% ou 1.503 menores cuja guarda foi compartilhada entre os dois pais. Amazonas (2,2% ou 29 menores) e Rio de Janeiro (3,03% ou 236 pessoas) registraram os menores percentuais. No total do país, apenas 5,6% dos filhos menores (7.957) ficaram sob a guarda dos homens.

Número de casamentos sobe 4,5% em relação a 2009

Em 2010 foram registrados 977.620 casamentos no Brasil, um incremento de 4,5% em relação a 2009. Destes, apenas 19.367 foram entre cônjuges menores de 15 anos (2,0%). A maior parte deles envolveu cônjuges solteiros (81,7%). Os recasamentos (casamentos em que pelo menos um dos cônjuges era divorciado ou viúvo) totalizaram 18,3% das uniões, um crescimento em relação a 2000 (11,7%).

A taxa nupcialidade legal (divisão do número de cônjuges de 15 anos ou mais pela população desta faixa etária, multiplicada por mil) teve uma ligeira elevação em relação a 2009 (6,5‰), atingindo o valor de 6,6 casamentos para mil habitantes de 15 anos e mais de idade em 2010. Entre os estados, as taxas mais elevadas foram em Rondônia (9,4%), Espírito Santo (8,7%), Goiás (8,6%) e Distrito Federal (8,6%). As menores foram observadas no Amapá (2,7%), Maranhão (4,5%) e Rio Grande do Sul (4,5%).

Em 2010, a maior taxa de nupcialidade entre as mulheres permaneceu no grupo de 20 a 24 anos de idade (29,7%). Este valor foi próximo aos observados em 2005 (29,4%) e em 2000 (30,6%). No grupo de 15 a 19 anos, a taxa em 2010 (15,6%), foi inferior à observada em 2000 (20,2%). Já entre 25 e 29 anos, houve elevação (de 20,7% para 27,7%). 

Os homens tiveram em 2010 taxa de nupcialidade mais elevada no grupo de 25 a 29 anos (31,1‰), sendo este valor ainda inferior ao observado para o ano de 2000(29,3‰). A partir dos 60 anos, as taxas para pessoas do sexo masculino são mais que o dobro das mulheres (4,1‰). A partir de 30 anos, as taxas de nupcialidade dos homens para todos os grupos etários foram maiores em 2010 que em 2000.

Em 2010, observou-se que os homens solteiros que se casaram com mulheres solteiras tinham idade média de 29 anos e as mulheres, 26 anos, dois anos a mais que em 2000, para ambos. Em geral, o homem tem idade média mais elevada, à exceção da composição em que homem solteiro se casa com mulher viúva, quando sua idade média foi de 41 anos. A idade média da mulher solteira que se casou com homem viúvo, em 2010, foi de 42 anos. 

A pesquisa mostra também que os casamentos entre homens divorciados e mulheres solteiras totalizaram 7,8% em 2010, enquanto aqueles entre mulheres divorciadas e homens solteiros alcançaram 4,5%. O Rio de Janeiro registrou a menor proporção de casamentos entre solteiros (76,7%), ao passo que a mais elevada foi no Piauí (92,9%). Entre indivíduos divorciados, as maiores proporções foram no Rio de Janeiro e em São Paulo (4,2%, em ambos). Já as uniões formais entre mulheres divorciadas e homens solteiros foram mais frequentes em Rondônia (5,9%) e São Paulo (5,8%). Entre homens divorciados e mulheres solteiras, as maiores percentagens foram observadas no Distrito Federal (10,0%) e no Rio de Janeiro (9,4%).

Sub-registro de nascimento cai de 21,9% para 6,6% nessa década

O declínio do subregistro tem sido constante a partir de 2001, sendo a queda de 2009 para 2010 no valor de 1,6 ponto percentual. Foi verificada também uma redução na proporção de nascimentos entre a população feminina menor de 20 anos (de 21,7% em 2000 para 18,4% em 2010) e de 20 a 24 anos (de 30,8% para 27,5% no mesmo período). O Distrito Federal, com 13,1% e São Paulo, com 14,7%, foram as unidades da federação que, em 2010, tiveram as menores proporções de nascimentos cujas mães eram menores de 20 anos de idade. Nos demais grupos etários, verificou-se um aumento do total de registros, especialmente entre as mulheres de 30 a 34 anos (de 14,4% para 17,6%).

A quase totalidade dos nascimentos (2.715.244 ou 97,8%) ocorreu em hospitais e apenas 27.393 (1%) foram em casa, embora persistam diferenças regionais. A maior ocorreu na comparação entre as regiões Norte, onde 2,8% dos partos foram realizados no domicílio (13.017), e Sul, com 0,21% (776 partos). Entre os estados, as maiores proporções de partos no domicílio ocorreram no Acre (9,6% ou 1.265), Amazonas (7,0% ou 4.284) e Pará (5,3% ou 6.201).

Região Nordeste registra crescimento no número de mortes violentas masculinas

O valor do sub-registro de óbitos (mortes ocorridas em 2010 e não registradas até o primeiro trimestre de 2011) estimado para o Brasil chegou a 7,7% em 2010, quase metade do percentual registrado em 2000 (14,6%). Nas regiões Norte e Nordeste houve melhorias na cobertura, com proporções de sub-registro que passaram de 32,4% em 2000 para 22,4% em 2010 e de 36,2% para 24,5%, respectivamente. As regiões Sudeste (de 0,0% para -1,7%) e Sul (de 1,0% para -3,4%) têm coberturas elevadas. Já a região Centro-Oeste teve redução no sub-registro de 12,3% para 4,0%. Entre os estados, Maranhão (48,2%) e Roraima (36,9%) tinham as mais altas proporções de sub-registro de óbitos em 2010.

Em relação aos óbitos infantis, em 2010, 51,8% eram de crianças com até 6 dias de vida. Os óbitos neonatais tardios (crianças de 7 a 27 dias) representaram 16,5%, e os pós-neonatais (crianças de 28 a 364 dias), 31,7%. Esta concentração nos primeiros seis dias é a tendência esperada com a redução da mortalidade infantil e está mais relacionada aos problemas de formação do feto.

Do total de 1.112.227 mortes registradas em 2010, verificou-se um maior percentual de óbitos masculinos (57,2% em todo o Brasil) na maior parte das faixas etárias, em especial na faixa de 20 a 24 anos (81,8%). Os percentuais mais elevados de óbitos masculinos nos grupos etários de 15 a 29 anos decorrem, especialmente, da mortalidade por causas violentas ou acidentais.

Entretanto, a proporção de óbitos violentos vem, em média, se reduzindo gradativamente desde 2002 (16,3% para homens e 4,5% para mulheres), atingindo 14,5%, em 2010, no caso dos homens, e 3,7%, no das mulheres. A região Nordeste registrou um crescimento de 13,5% em 2001 para 16,4% em 2010 na proporção de óbitos masculinos por causas violentas. Entre os estados, as maiores proporções foram no Amapá (24,4%) e em Alagoas (23,0%), no caso dos homens, e Mato Grosso (7,3%) e Maranhão (6,4%), para as mulheres.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Em nota, Papa Bento XVI defende a criação de um governo único mundial. Cristãos acreditam ser o sinal do Anticristo e a Nova Ordem Mundial

Em nota, Papa Bento XVI defende a criação de um governo único mundial. Cristãos acreditam ser o sinal do Anticristo

O Pontifício Conselho Justiça e Paz do Vaticano publicou uma nota abordando o tema da crise financeira mundial, intitulada “Para uma reforma do sistema financeiro e monetário internacional na perspectiva de uma autoridade pública de competência universal”.

Nessa nota, sob argumentos humanitários, o Vaticano propõe que todos os países do mundo avancem nos estudos de estabelecer uma autoridade mundial, para assuntos financeiros e bélicos. Segundo a nota, “ninguém, conscientemente, pode aceitar o desenvolvimento de alguns países em desvantagem de outros”. Para o Vaticano, “o caminho rumo à construção de uma família humana mais fraterna e justa e, antes ainda, de um renovado humanismo aberto à transcendência, parece ainda muito atual”.

Ressaltando a Carta encílica “Pacem in Terris”, (termo em latim que pode ser traduzido como Paz na Terra), escrita em 1963 por João XXVIII e que previa uma unificação cada vez maior do mundo, a nota afirma que desde aquela época, se reconhecia o fato de que, na comunidade humana, faltava uma correspondência entre a organização política, ‘no plano mundial, e as exigências objetivas do bem comum universal’. Por conseguinte, desejava que um dia se pudesse criar ‘uma Autoridade pública mundial”, afirma a nota.

O processo de globalização do mundo e dependência mútua cada vez maior dos países é classificada pela Igreja Católica como um fato previsto pelo Papa João XVIII em sua carta, e apoiada pelo Papa atual, Bento XVI. “Face à unificação do mundo, favorecida pelo complexo fenômeno da globalização; perante a importância de garantir, para além dos demais bens coletivos, o bem representado por um sistema econômico-financeiro mundial livre, estável e ao serviço da econômica real, hoje o ensinamento da Pacem in terris parece ainda mais vital e digno de urgente concretização. O próprio Bento XVI, no sulco traçado pela Pacem in Terris, manifestou a necessidade de constituir uma Autoridade política mundial”.

O comunicado explica os motivos, classificados pela igreja católica como humanitários, de se apoiar um governo único, proposta que é entendida por teólogos como parte do surgimento do Anticristo, previsto nas profecias do Apocalipse. O Vaticano propõe uma reflexão na luta pelo desarmamento dos países: “Pensemos, por exemplo, na paz e na segurança; no desarmamento e no controle dos armamentos; na promoção e na tutela dos direitos fundamentais do homem; no governo da economia e nas políticas de desenvolvimento; na gestão dos fluxos migratórios e na segurança alimentar; e na salvaguarda do meio ambiente. Em todos estes âmbitos, é cada vez mais evidente a crescente interdependência entre Estados e regiões do mundo, e a necessidade de respostas, não apenas setoriais e isoladas, mas sistemáticas e integradas, inspiradas pela solidariedade e pela subsidiariedade, e orientadas para o bem comum universal.”

O Pastor Antônio Mesquita, do blog “Fronteira Final” entende que sob o argumento de ações humanistas, o Vaticano acaba protagonizando uma profecia bíblica sobre o assunto: “Analise a semelhança com o alerta bíblico a respeito do acordo entre o Anticristo e os judeus. O texto de 1 Tessalonicenses 5:1-5 diz: ‘Mas, irmãos, acerca dos tempos e das estações, não necessitais de que se vos escreva; Porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão. Mas vós, irmãos, já não estais em trevas, para que aquele dia vos surpreenda como um ladrão; Porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas”, opina o Pastor.

Em determinado trecho da nota, o Vaticano afirma que essa “Autoridade Mundial” deve surgir de um processo em que todos os países a reconheçam e aceitem. “A autoridade supranacional deve possuir uma delineação realista e ser realizada gradualmente, com o objetivo de favorecer também a existência de sistemas monetários e financeiros eficientes e eficazes, ou seja, mercados livres e estáveis, disciplinados por um adequado quadro jurídico, funcionais para o desenvolvimento sustentável e para o progresso social de todos, inspirados nos valores da caridade na verdade”.

Para o Pastor Mesquita, as ideias propostas pelo Vaticano se aproximam muito do que as Escrituras Sagradas dizem a respeito desse tema, com perseguição aos cristãos: “A Bíblia diz o seguinte, sobre o Governo Único: ‘E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se a ele poder sobre toda a tribo, e língua, e nação. E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. Se alguém tem ouvidos, ouça’.

Fonte: Gospel+

Novo “kit gay” é proposto pelo ministro da educação à presidente Dilma

Novo “kit gay” é proposto pelo ministro da educação à presidente Dilma

O ministro da educação Fernando Haddad propôs a seis meses atrás o chamado “kit gay”, que foi vetado pela presidente Dilma, que o considerou inadequado. Agora ele volta com a proposta de um novo kit, que segundo o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) contaria, inclusive, com cotas para professores gays em concursos da rede pública de ensino.

Bolsonaro afirma, segundo o R7, que o kit que seria distribuído sem que a Câmara dos Deputados fosse chamada ao debate sobre a pertinência do material levaria cartilhas, cartazes e vídeos para 6.000 escolas do ensino público. O parlamentar afirma que o material apelidado por ele de “kit gay 2”, “é muito pior do que o primeiro”.

O parlamentar do PP carioca chegou a questionar a sexualidade da presidente Dilma na semana passada : “Se gosta de homossexual, assuma. Se o seu negócio é amor com homossexual, assuma, mas não deixe que essa covardia entre nas escolas do primeiro grau”, disse Bolsonaro ao falar do “kit gay”.

Diversas lideranças religiosas se colocam contra a distribuição do kit nas escolas, entre elas o Pastor Silas Malafaia, que pede para que os evangélicos façam uma acirrada campanha contra a candidatura de Haddad à prefeitura de São Paulo. Segundo Malafaia, o kit não é para proteger, e sim para se ensinar o homossexualismo.

Em sua possível saída para disputar a prefeitura de São Paulo, o ministro Haddad (autor da ideia do “kit gay”) pode ser substituído no ministério da educação por Marta Suplicy, que a algum tempo atrás foi manchete por sua polêmica frase “relaxa e goza” quando falava da crise aérea no Brasil.

Fonte: Gospel+

Filme produzido por igreja evangélica tem ingressos esgotados em sua estreia

Filme produzido por igreja evangélica tem ingressos esgotados em sua estreia

O Auditório Palácio do Comércio na cidade de Imperatriz (MA), recebeu uma grande multidão nessa quarta-feira (23) para a estreia do filme Renuncia, produzido pela igreja Assembleia de Deus da cidade. O filme, que tem os jovens como público alvo, está com ingressos esgotados para praticamente todas as seções até domingo.

“Renúncia: suas escolhas definem seu futuro” é o título completo do filme que retrata a trajetória de uma jovem cristã que, ao entrar para a faculdade, passa a frequentar festas e bares, e se afasta da fé.

Segundo a CPAD News o roteirista do filme Luaran Lins afirmou que o filme tem por objetivo alcançar os jovens, em especial os universitários. “Em conversa com alguns professores das universidades de Imperatriz, fui informado que Renúncia é o assunto mais discutido entre os universitários na sala de aula” afirmou Lins.

A enorme fila que se formou na entrada do auditório era composta por muitos jovens de igrejas de várias denominações da cidade que, segundo Lins, fizeram compras de até 50 ingressos para que todos fossem assistir ao filme. Além dos jovens evangélicos, muitas pessoas de diversas idades e diferentes orientações religiosas estavam presentes para ver o filme.

A jovem evangélica Milena Mota, de 16 anos, disse que o filme é simplesmente interessante e impactante. “É uma maneira diferente de falar do amor de Deus”. A também evangélica Rosilene Albuquerque, de 42 anos, disse que recomenda que todos assistam o filme que ela classificou como maravilhoso: “Recomendo para todo mundo assistir. Superou muito a minha expectativa. Trouxe minha filha e duas amiguinhas dela”.

Espectadores de outras religiões também deram sua opinião sobre o filme: “Sou católica, mas quero muito assistir esse filme. Ele mostra a nossa realidade e me identifico com muitos dos personagens do filme. O Renúncia chamou minha atenção”, disse Ana Paula Oliveira que tem 19 anos.

A obra também chamou atenção de pessoas que estavam afastadas da igreja: “O filme mexeu comigo e me fez refletir sobre a importância de voltar para Cristo. Me identifiquei muito com várias cenas do filme”, contou Natália Mendes de 16 anos.

A protagonista do filme Dinamara Cardoso falou de como o filme tocou o público: “Muita gente se emocionou durante o filme e tenho certeza de que Deus vai nos ajudar a alcançarmos nosso objetivo que é o de ganhar almas para Cristo e conscientizar os jovens da importância da santificação”.

Depois das sessões de estréia, às 19 e 21 horas, o público presente pode assistir uma apresentação do Ministério Geração do Avivamento, que tocou a trilha sonora do filme e fez também um apelo, onde 13 pessoas se converteram.

Fonte: Gospel+

Presidente do grupo LGBT do Acre afirma que tocar hino evangélico em parada gay durante simulação de ato sexual foi “uma bela homenagem”

Presidente do grupo LGBT do Acre afirma que tocar hino evangélico em parada gay durante simulação de ato sexual foi “uma bela homenagem”

A simulação de ato sexual ao som de música evangélica na parada gay do Acre continua causando polêmica. Após o governador Tião Viana (PT) anunciar que não pagará as despesas da parada gay caso os organizadores do evento não se desculpem publicamente, o presidente da Associação de Homossexuais do Acre (AHAC), Germano Marino disse que a execução do hino evangélico “Faz um Milagare em Mim” na parada gay foi uma “bela homenagem” aos evangélicos.

Segundo informações do Terra Magazine, a AHAC publicou nota em que afirma: “O ato que cometemos foi acreditar que religiosos pudessem nos agradecer pela bela homenagem que estaríamos realizando ali, naquela imensidão de pessoas, demonstrando a elas que podemos nos respeitar com as nossas diferenças religiosas e sexuais. É óbvio que tudo que vem pra renovar gera polêmica, ainda mais em setores fundamentalistas”.

A AHAC alega que o objetivo de tocar o hino cristão não foi afrontar ou imoralizar qualquer religião ou religioso. O grupo diz que nunca fez nenhuma manifestação para agredir, escandalizar ou imoralizar famílias ou pessoas.

Em nota de repúdio, a AHAC acusa: “O que nos envergonha é ver determinados lideres religiosos comprando votos, tendo seus mandatos cassados, e a mesma bancada conservadora não falar nada a respeito disso”.

“Nós nunca fizemos qualquer manifestação para agredir, escandalizar ou imoralizar família, pessoas, ou qualquer cidadão acreano”, afirmou Marino durante entrevista coletiva na Biblioteca Pública de Rio Branco. “Decidimos abrir a Parada Gay com o Hino Evangélico, não para afrontar, não para imoralizar qualquer religião ou religioso. Fizemos com o espírito da fraternidade, da esperança que possamos construir o respeito mútuo entre religiosos, homossexuais ou qualquer outro cidadão de qualquer orientação religiosa ou sexual”.

A AHAC considera que está existindo descontrole, enfurecimento da ignorância e da homofobia por causa da Parada Gay.

Fonte: Gospel+

Teólogo católico afirma: Deus não condena ninguém. Nem mesmo Hitler

Teólogo católico afirma: Deus não condena ninguém. Nem mesmo Hitler

O teólogo católico Andrés Torres Queiruga, deu uma entrevista polêmica na qual afirma, entre outras coisas, que Deus não condenará ninguém ao inferno, nem mesmo Hitler. Queiruga é acusado pelo clero conservador de heresia por defender a teologia da libertação e o universalismo, ou seja, a salvação final de todas as pessoas, indistintamente.

O teólogo começa a entrevista dada ao jornalista José Manuel Vidal, publicada no site Religion Digital, reconhecendo “que até agora as pessoas se arranjaram bastante bem, com a antiga lógica com que se pensava o mal”. Segundo ele “hoje nos damos conta de que dizer que Deus é onipotente, bom, que nos quer infinitamente e que poderia acabar com o mal no mundo, torná-lo perfeito… mas que não quer, é uma contradição”.

Queiruga diz acreditar que Deus não acaba com mal presente no mundo por não ser capaz de fazer tal coisa: “Se eu pensasse que Deus eliminaria todo o mal do mundo sem que custasse trabalho nenhum, e não o fizesse não poderia afirmá-lo.”

O teólogo fala também sobre o inferno, ele diz acreditar que o inferno não é uma forma de condenação, mas a vida humana sendo arruinada pelo mal usa da liberdade pelo próprio homem: “O inferno, o transfundo do inferno, nos fala de que a vida humana pode se arruinar. Não porque Deus a castigue, mas porque nós, usando mal a nossa liberdade, não acolhendo o amor salvador de Deus, podemos estragar a nossa vida”.

O entrevistador perguntou a Queiruga se Deus condena alguém, e ele foi categórico ao afirmar que não, e que segundo suas teorias Deus não condena nem mesmo a Hitler: “Deus não sabe, nem pode, nem quer fazer outra coisa que não seja amar. Nele não há mais que amor e salvação. De Deus só nos chega salvação: Deus não castiga. Nós podemos nos negar a acolher seu amor, mas pensar que Deus nos castiga, apesar das frases da Bíblia, que devem ser entendidas como formas de se expressar, é um erro”.

Quando indagado sobre sua teoria de que o inferno não existe como lugar de condenação ele responde: “Para mim o inferno é a perda eterna de possibilidades, plenitude e felicidade”.

Para explicar seus conceitos sobre salvação, o teólogo espanhol usa Hitler como exemplo: “Pensemos em uma pessoa que morre. Em um Hitler, mesmo que não goste de falar em nomes próprios porque não temos o direito de julgar… está claro que tem toda uma parte, alguns aspectos, algumas capacidades em seu ser que o fecharam para Deus, por egoísmo, por agarrar-se ao mal. Nessa medida, Deus não pode salvá-lo. Mas, na medida em que esta pessoa mantém bondade, desejo de felicidade, luz… nessa medida, como Deus não quer outra coisa, o salvará.

Sobre os textos bíblicos que apontam para a existência do inferno e possiblidade de condenação, o teólogo compara Deus a uma mãe educando seu filho: “Um exemplo que gosto de dar é a situação de estar caminhando pela rua e ver uma mãe que diz ao seu filho: “Se fizeres isso te mato!”. Não tomemos a frase ao pé da letra, porque a preocupação da mãe não é matar o filho, mas evitar um dano” e completa: “Quanto tempo a Teologia necessitará para compreender que as ameaças divinas que aparecem na Bíblia não são mais que a preocupação do amor de Deus?”

Queiruga encerra a entrevista dizendo: “Eu quero ser um bom teólogo”.

Fonte: Gospel+

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

80Share orkutar Email Home » Destaque, Política PLC 122 volta às discussões no Senado após tempo para sair da mídia

PLC 122 volta às discussões no Senado após tempo para sair da mídia

Muitos já haviam esquecido dela, mas depois de muita polêmica e alguns meses de “hibernação” a PLC 122, conhecida como Lei Anti-homofobia ou “Mordaça Gay”, voltou a ser assunto no Senado. As discussões sobre a aprovação do projeto retornarão na próxima terça-feira, 29, em uma audiência pública em Brasília.

O debate foi requisitado pelo Senador evangélico Magno Malta (PR-ES) que convidou para os discursos o líder católico Dom Raymundo Damasceno Assis, presidente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil); do presidente da Frente Nacional Cristã de Ação Social e Política (Fenasp), Wilton Costa representando os evangélicos; e Ophir Cavalcante, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

A audiência pública sobre a PLC 122 será realizada pela Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado e terá como objetivo “retomar os debates sobre o projeto de lei que criminaliza a homofobia”, segundo a Agência Senado. O foco principal do debate será discutir se realmente há necessidade do aumento da abrangência da lei que pune a discriminação decorrente de raça, religião e origem, incluindo assim também “gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero”, como visa o projeto.

A partir de agora a PLC 122 deve voltar a discussão mais vezes até que entre em pauta novamente no Senado para votação onde será decidido se tornará-se lei ou será rejeitada.

Apesar dos apoiadores da PLC 122 afirmarem que ela serve apenas para punir a violência contra homossexuais, ela gera polêmica devido a algumas de suas linhas que dependendo da interpretação podem punir qualquer pessoa que não concordarem com a prática homossexual.

Fonte: Gospel+

Em entrevista, músicos da MPB afirmam ter usado páginas da Bíblia para fumar maconha

Em entrevista, músicos da MPB afirmam ter usado páginas da Bíblia para fumar maconha

No último dia 17/11 o apresentador Jô Soares entrevistou em seu programa os músicos, Moraes Moreira, Tom Zé e Henrique Dantas, pelo lançamento do DVD “Filhos de João – Admirável mundo novo”.

Em determinado momento da entrevista, são mostrados depoimentos do filme, em que é revelado que os músicos fumavam maconha com páginas da Bíblia.

O Apóstolo Renê Terra Nova criticou a atitude em seu perfil no Twitter, afirmando que “muito mais do que o casamento homo afetivo, o Tom Zé dizer que fumava maconha com os livros da Bíblia é queimar profanamente a carta magna”.

Terra Nova mencionou em sua postagem no microblog a opinião favorável do músico em relação á união entre pessoas do mesmo sexo, expressada na mesma entrevista. O curioso foi a confusão feita pelo líder do Ministério Internacional da Restauração ao se referir à Bíblia como “carta magna”, termo usado juridicamente para se referir à Constituição Federal.

A citação ao fato que envolveu a Bíblia e o uso da maconha pelos músicos, acontece em torno dos 29 minutos da entrevista, que pode ser conferida na íntegra no vídeo abaixo:

Fonte: Gospel+

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Parada Gay causa polêmica ao realizar simulação de sexo homossexual ao som de música gospel

 

Parada Gay causa polêmica ao realizar simulação de sexo homossexual ao som de música gospel

 

Segundo notícias do portal Terra a cena que causou toda a polêmica foi a simulação de sexo oral feita por dois homens durante a caminhada pela Via Chico Mendes, enquanto o trio elétrico tocava a música gospel “Faz um Milagre em Mim”, de Regis Danese. Um dos homens usava um pênis de borracha para protagonizar a cena.

O governo do Acre é patrocinador do evento, mas o deputado Moisés Diniz, autor de uma lei estadual do Dia da Diversidade, afirma não concordar com a performance: “O detalhe mata o conjunto. Vou fazer a defesa do conjunto e vou condenar a irresponsabilidade. A coordenação do evento deveria ter retirado os dois manifestantes. Existem regras de convivência na sociedade. O que fizeram é abominável e se tornou um tiro no pé do movimento”.

“O estado não deveria ajudar nenhuma manifestação desse tipo. Minha divergência nesse campo abrange o meu governo, os evangélicos e católicos. Manifestação religiosa, de gênero e cor, o estado tem que ficar à margem. A pornografia depõe contra o movimento. Além disso, entoar o hino evangélico foi uma provocação descabida. Há fundamentalistas nas religiões, mas esse tipo de provocação também tem cunho fundamentalista. Isso é intolerância” acrescentou o líder do governo que disse também que “a reação que está havendo não é uma reação moral dos evangélicos, mas uma reação da sociedade”.

O presidente da Associação de Homossexuais do Acre Germano Marino nega que o fato tenha ocorrido durante a execução do hino evangélico. Ele afirma que a interpretação do hino ocorreu na concentração, no Calçadão da Gameleira e não durante a caminhada pela Via Chico Mendes.

“Militantes fervorosos da discriminação, da homofobia, do racismo, do machismo e do fundamentalismo, se aproveitam para reafirmar os seus posicionamentos retrógrados e falsos moralistas”, disse Marino sobre a reação dos religiosos pela foto tirada na parada gay.

O presidente da Associação de Homossexuais questionou também o porquê de cenas como essa não causarem tanta polêmica durante o carnaval.

Sobre as declarações do deputado, de acordo com Marino, o governo gastou “apenas” 30 mil com a organização do evento. E indagou ainda: “Quem disse que fazer sexo oral com preservativo não é uma política de estado oriunda do Ministério da Saúde?”.

Fonte: Gospel+

Deputado gay Jean Willis afirma que cristãos fundamentalistas são “contra a dignidade humana e o esporte predileto é perseguir homossexuais”

Deputado gay Jean Willis afirma que cristãos fundamentalistas são “contra a dignidade humana e o esporte predileto é perseguir homossexuais”

Em um artigo publicado na revista Carta Capital, o deputado gay Jean Willis declarou que o Brasil está prestes a tornar-se uma “teocracia”, por iniciativa de projetos lançados pela bancada evangélica.

As principais críticas de Willis são direcionadas ao Deputado Federal João Campos (PSDB-GO), líder da bancada evangélica na Câmara dos Deputados.

No texto, Jean Willis classifica Campos como fundamentalista e afirma que o líder dos evangélicos associou “malandramente” seu projeto de permitir que “associações religiosas” possam indicar quais projetos são ou não constitucionais e perseguir homossexuais e outras religiões. “Não é segredo para ninguém que o esporte predileto dos fundamentalistas cristãos é, depois da perseguição aos homossexuais, a demonização das religiões concorrentes”, dispara o ativista dos direitos homossexuais.

Referindo-se à bancada evangélica na Câmara como “minoria religiosa” da sociedade, Willis acredita que o projeto fere a Constituição Federal de 1988, pois se aprovado, faria o Brasil deixar de ser um país laico: “A ‘PEC da Teocracia’ viola cláusula pétrea dos direitos e garantias individuais. Ou seja, de acordo com a literalidade da Constituição Federal, qualquer proposta de emenda constitucional que tenda a esse tipo de violação não pode sequer ser apreciada”.

Jean Willis ainda afirma que o projeto do Deputado João Campos quer, na verdade, proporcionar privilégios às “igrejas cristãs”, e que a intenção é censurar os direitos à dignidade humana aos homossexuais. “Na prática, caso seja aprovada, a “PEC da Teocracia” servirá para que fundamentalistas cristãos como João Campos e quejandos tenham mais um instrumento para abortar leis ou atos normativos que estendam a cidadania a homossexuais ou procurem preservar sua dignidade humana”, escreveu Willis.

Fonte: Gospel+

Após polêmica reportagem sobre o “cair no espírito”, casos de profissionais da Record que deixaram a emissora por falta de profissionalismo vem a público

Após polêmica reportagem sobre o “cair no espírito”, casos de profissionais da Record que deixaram a emissora por falta de profissionalismo vem a público

A reportagem sobre o “Cair no Espírito” parece ter aumentado a crise entre os profissionais da TV Record, diversos funcionários da emissora ligada a Igreja Universal estariam pedindo demissão ou denunciando problemas internos. O jornalista Carlos Dorneles, considerado um dos mais experientes da televisão, teria pedido demissão da emissora, por estar insatisfeito com o conteúdo e os rumos que o departamento de jornalismo estaria tomando.

Porém, Carlos Dorneles não é o único insatisfeito com a situação. Segundo informações do colunista Ricardo Feltrin, do jornal Folha de S. Paulo, outros profissionais que também possuem larga experiência estariam incomodados com a situação. “Não estou fazendo jornalismo, estou fazendo entretenimento”, teria declarado um dos insatisfeitos, que preferiu não ser identificado.

Informações dos bastidores da emissora afirmam que o editor Rafael Gomide, responsável por programas como “Câmera Record” e “Repórter Record” seria o grande responsável pelos conteúdos veiculados para atacar igrejas neopentecostais.

Paulo Henrique Amorim, apresentador do programa “Domingo Espetacular”, teria tido um grande desentendimento com Gomide durante as transmissões dos Jogos Panamericanos. “Comigo você não mexe”, afirmou Amorim, em resposta a Rafael Gomide. Diversos outros jornalistas teriam deixado a Record nos últimos meses, inclusive colunistas do portal R7.

O Dorneles em nota afirma que não pediu demissão, mas reconhece que fez reunião com a diretoria de jornalismo da Record pedindo mudanças na forma de trabalho. Ele também afirma que não há qualquer insatisfação com a queda de audiência do Jornal da Record.

José Luiz Datena, que recentemente protagonizou uma turbulenta troca de emissoras, havia saído da Band para retornar à Record, porém, apenas 43 dias depois, pediu demissão alegando impossibilidade de trabalhar. “É difícil um jornalista trabalhar sem liberdade”, afirmou Datena que disse ter sido proibido de falar em ser programa sobre pastores e religiosos que cometem crimes. Na época, o Bispo Edir Macedo declarou que iria investigar os motivos da saída do jornalista.

Fonte: Gospel+

Jotta A é contratado pela Central Gospel Music

Jotta A é contratado pela Central Gospel Music

O jovem cantor gospel Jotta A anunciou sua contratação pela gravadora Central Gospel Music. A notícia foi dada durante a Cruzada Vida Vitoriosa pra Você, na cidade de Fortaleza (CE), ocorrida no último final de semana e realizada pelo pastor Silas Malafaia.

Jotta A interpretou diversas músicas evangélicas durante o evento, cativando o público presente. O cantor tem apenas 12 anos, mas já obteve grande destaque da mídia ao apresentar clássicos da música cristã mundial no Programa Raul Gil.

O CD de Jotta A está sendo finalizado e tem previsão de chegada ao mercado já no início de 2012. O repertório será composto por músicas conhecidas, algumas de sua autoria e também uma música da autoria da cantora gospel Eyshila.

Confira um vídeo deste pequeno adorador cantando “Oh, Happy Day”, na Cruzada Vida Vitoriosa pra Você em Fortaleza (CE).

Fonte: Gospel+
Com informações de Verdade Gospel

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Enquanto aguarda sentença final, Pastor Yousef Nadarkhani estaria sendo torturado na prisão

 

Enquanto aguarda sentença final, Pastor Yousef Nadarkhani estaria sendo torturado na prisão

O Pastor Yousef Nadarkhani estaria sofrendo maus-tratos e torturas na prisão, enquanto aguarda o desenrolar de seu caso na justiça iraniana. As torturas estariam sendo feitas para forçá-lo a renunciar ao cristianismo.

Segundo membros da igreja que Nadarkhani liderava, a saúde do Pastor estaria fragilizada, e as torturas físicas e psicológicas o estariam deixando mais fraco a cada dia. Informações do site da Missão Portas Abertas relatam que o contato com Nadarkhani é precário.

O Pastor aguarda a sentença do Tribunal, e segundo fontes locais, quando existe silêncio por parte das autoridades, é sinal de que a sentença a ser proferida seja negativa. Há boatos no Irã de que a sentença final deverá ser proferida pelo Tribunal na segunda metade de Dezembro, próximo ao Natal, data simbólica para o cristianismo.

Fonte: Gospel+

 

 

 

 

 

 

Deputado gay Jean Wyllys ataca lei que beneficia igrejas cristãs e critica emissão de passaporte diplomático a líderes de religiosos

 

Deputado gay Jean Wyllys ataca lei que beneficia igrejas cristãs e critica emissão de passaporte diplomático a líderes de religiosos

 

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), primeiro parlamentar homossexual assumido do Brasil, critica emissão de passaportes diplomáticos a líderes cristãos e se coloca contra PEC que beneficia associações religiosas.

“A falta de ciência política ou o partidarismo cego embotam a honestidade. Pergunta ao Governo Dilma: cadê o passaporte diplomático de Mãe Stela de Oxóssi? E o do rabino Nilton Bonder?”, reclamou Willys após a notícia de que o Itamaraty concedeu passaportes diplomáticos ao bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus, R.R. Soares, da Igreja Internacional da Graça, e alguns bispos da Igreja Católica.

O deputado baseia seu questionamento na premissa da igualdade de direitos para representantes de outros credos, visto que o passaporte diplomático deveria ser destinado exclusivamente a funcionários de Itamaraty e representantes do governo em viagens ao exterior. Ele lembrou também do processo que tramita na Justiça Federal em São Paulo, no qual Macedo é Réu, acusado de lavagem de dinheiro, outro motivo para que o bispo não recebesse o privilégio diplomático.

Outra crítica do parlamentar é em relação ao Projeto de Emenda Constitucional 99/11, que dá às Associações Religiosas o poder de propor ações de inconstitucionalidade e ações declaratórias de constitucionalidade de leis ou atos normativos.

O projeto de autoria do Deputado João Campos (PSDB-GO) se aprovado, dá a qualquer associação religiosa, poder de propor uma ação no STF considerando, por exemplo, o casamento homoafetivo inconstitucional. Isso, no entendimento dos opositores, fere o princípio de que o Estado é laico e não poderia beneficiar este ou aquele grupo religioso.

Segundo o Jornal do Brasil Wyllys disse que, se aprovada, a lei dará aos grupos cristão o direito de criticar leis favoráveis ao movimento LGBT (movimento este tido como bandeira pelo parlamentar). “Não bastasse à imunidade tributária concedida às associações religiosas cristãs, estas querem, com a PEC, interferir no Poder Judiciário. Caso essa PEC vigore, qualquer ato legislativo em favor de LGBTs, de adeptos da umbanda, espiritismo ou ateísmo será contestado”, afirmou.

Outra afirmação do deputado é que a bancada evangélica “quer impor um único modelo de religião cristã, que é diversa também, aos que não compartilham de suas filosofias e ideologias. O Governo pouco tem feito para proteger as minorias. Nada o impede que não o faça no futuro, mas o que mostra é que, quando precisam atuar neste campo, precisam da bênção dos caciques políticos evangélicos para se protegerem da “maldição do eleitorado religioso””.

Fonte: Gospel+

Recusa a usar um uniforme com o número “666” faz cristão ser demitido de fábrica nos Estados Unidos

Recusa a usar um uniforme com o número “666” faz cristão ser demitido de fábrica nos Estados Unidos

O operário norte americano Billy E. Hyatt alega, em um processo federal, que foi demitido da empresa em que trabalhava porque se negou a usar em seu uniforme uma etiqueta na qual estava estampada o número “666”, que é apontado no livro de Apocalipse como a “marca da besta”.

Segundo a CBS News, Hyatt afirma ter sido demitido por motivos religiosos de fábrica localizada na cidade de Dalton, estado da Geórgia.

Na Berry Plastics Corp., empresa em que o operário trabalhava desde 2007, os funcionários usam usavam etiquetas coladas ao uniforme indicando por quantos dias a fábrica não tem registros de acidentes de trabalho.

A preocupação de Hyatt, que disse ser um cristão devoto, começou no início de 2009, quando a contagem começou a se aproximar a 600. E quando chegou próximo ao número 666 o operário decidiu que não usaria a etiqueta, senão estaria “aceitando a marca da besta e seria condenado ao inferno”.

Hyatt afirma ter conversado com seu gerente sobre o assunto quando a contagem se aproximava do número 666 e que este garantiu que ele não seria obrigado a usar a etiqueta contra sua vontade e que, provavelmente, a empresa adotaria algum artifício para evitar a exibição do número; ou que provavelmente alguém sofreria um acidente antes que a contagem chegasse a 666. Mas, ao chegar para trabalhar no dia 12 de março de 2009, recebeu a etiqueta com o número e explicou novamente sua recusa ao gerente que, segundo Hyatt considerou suas crenças ridículas e o informou que a recusa seria punida com suspensão de 3 dias de trabalho.

Ele aceitou a suspensão, mas foi demitido 5 dias depois, quando o departamento de recursos humanos da empresa não aceitou sua justificativa para a sua recusa em usar a etiqueta.

Hyatt considera o caso perseguição religiosa já que afirma ter sido coagido a “abandonar suas crenças religiosas”.

O cristão agora move um processo contra a empresa junto ao Comitê por Oportunidades Igualitárias de Emprego, órgão da Secretaria Estadual de Indústria e Comércio da Geórgia, no qual ele reivindica salários atrasados, e indenização por danos morais.

A Berry Plastics Corp. não se pronunciou sobre o caso e afirma que só precisará responder sobre o caso em juízo. A empresa perdeu na primeira instância do processo.

Fonte: Gospel+

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Apontado como um dos melhores jogadores do mundo, Neymar afirma: “Essa é a vida que pedi a Deus”

Apontado como um dos melhores jogadores do mundo, Neymar afirma: “Essa é a vida que pedi a Deus”

Em entrevista ao site da FIFA (Federação Internacional de Futebol Associado), o atacante Neymar, que é evangélico e tem sido destaque em vários países do mundo pelo seu desempenho, afirmou que pediu essa vida a Deus: “É a vida que eu escolhi. E eu implorei para Deus que isso acontecesse. Tudo que eu sempre quis foi jogar futebol, ter uma carreira de sucesso, fazer minha parte e ganhar reconhecimento ao longo da minha carreira. Eu tenho tudo o que sempre quis e não seria louco de me queixar agora”, declara o atacante.

Selecionado entre os jogadores que disputarão o prêmio de melhor jogador do mundo esse ano, Neymar também tem um de seus gols, marcado contra o Flamengo no Campeonato Brasileiro, disputando a eleição dos dez gols mais bonitos de 2011. No site da FIFA, Neymar é apontado como um jogador que “era uma criança há pouco tempo” e que tem crescido profissionalmente de forma meteórica, arrebatando fãs em todo o mundo.

Um exemplo disso são as “Neymarzetes”, que acompanham os passos de Neymar em todos os campos. Algumas até já expressaram a devoção pelo atacante do Santos em tatuagens.” Estou me acostumando aos poucos com isso, mas quando chego em casa no fim do dia, sou uma pessoa normal. Já fui fã um dia e agora estou do outro lado. Tenho que respeitar”, afirma o jogador.

Sobre a eleição para melhor do mundo, Neymar afirma que o jogador argentino Lionel Messi é favorito na disputa: “Eu sempre disse que eu ainda tenho muito que aprender. Messi é um cara que já fez história no futebol e ainda vai conseguir muito mais. Estou apenas começando e tenho muito que fazer para alcançar o nível que ele chegou”, declara Neymar. O resultado da eleição será divulgado no dia 09 de Janeiro de 2012.

Fonte: Gospel+

Nota: (Esta é a vida que Neymar pediu a Deus, porém, creio que depois da oração respondida, nosso aigo está virando as costas para o Criador….Cuidado Neymar, do mesmo modo que Deus dá, Ele também pode tirar…sei que todos nós somos falhos e pecadores, porém, ai daquele que escandalizar o evangelho…Pr. Wesley)

Segundo colunista do jornal Folha possibilidade de um programa semanal gospel na Globo é real

Segundo colunista do jornal Folha possibilidade de um programa semanal gospel na Globo é real

Ricardo Feltrin, editor e colunista do F5 área de entretenimento do site da Folha escreveu em sua coluna sobre o Festival Promessas na Rede Globo e anunciou que em 2012 existe a possibilidade de um programa semanal na emissora.

O Festival Promessas, que será transmitido na Globo no dia 18 de dezembro as 22h30 está sendo produzido pelo núcleo de Luiz Gleiser e está sendo tratado com muito cuidado na emissora para ser um sucesso de audiência já que é o primeiro show gospel da Globo e contará com uma superprodução que terá Serginho Groisman como apresentador e com a participação de David Sacer, Fernanda Brum, Fernandinho, Regis Danese, Damares, Ludmila, Pregador Luo e Eyshila e conforme Ricardo Feltrin destaca de forma irônica “a queridinha do bispo Macedo” Ana Paula Valadão, o comentário está relacionado aos ataques da Rede Record contra a cantora e a unção do cair no espírito.

Conforme os números da audiência do Festival Promessas a possibilidade de um programa semanal de música gospel é cada vez mais real, algo que era impensável muitos anos atrás.

Ricardo Feltrin trouxe alguns números que comprovam a importância da música gospel para o mercado fonográfico e o motivo da Globo estar tão interessada nesse meio, confira abaixo:

1) Estima-se que, em 2011, a indústria da música gospel no Brasil movimentou R$ 2 bilhões

2) A pirataria devora 15% dos produtos gospel, quando em outros estilos pode chegar a 60%

3) Comparação, os 4 CD´s da coleção “Promessas” (que deu origem a esse especial do dia 18) venderam 482 mil cópias. Luan Santana, álbum mais vendido em tooooodo 2010, conseguiu vender pouco mais de 230 mil cópias

4) Há artistas (como Aline Barros, Soraya Moraes etc) que não estão no selo gospel da Globo e vendem ainda mais

Confira na íntegra a matéria escrita por Ricardo Feltrin clicando aqui.

Fonte: Gospel+

Nota: ( O que será que está por trás disso? Não seria esta, uma grande cilada preparada para os cristãos? Tenho minhas dúvidas a respeito…..Pr. Wesley)

Programa Domingo Legal, do SBT, irá sortear uma “bênção” do Padre Marcelo Rossi

Programa Domingo Legal, do SBT, irá sortear uma “bênção” do Padre Marcelo Rossi

O Padre Marcelo Rossi está participando de uma ação inusitada, promovida pelo programa Domingo Legal, apresentado por Celso Portiolli. O programa está anunciando o sorteio de uma bênção do Padre, e o ganhador terá sua casa e famílias abençoados por Marcelo Rossi.

Em recente entrevista à Revista Quem, o Padre Marcelo Rossi afirmou sentir presságios ao tocar as pessoas. “Se é bom aquilo que vejo, falo. Se é ruim, fico quieto e peço misericórdia”, afirma o Padre.

O SBT, que tem sido alvo de pastores evangélicos que tentam comprar horários na grade de programação da emissora, agora passa a ser visto por esses mesmos pastores como emissora que presta serviços à Igreja Católica, segundo o jornalista Paulo Lopes.

Recentemente, o apresentador Ratinho se envolveu em uma discussão com o Apóstolo Valdemiro Santiago, ao chamar de estelionatário um Bispo da Igreja Mundial do Poder de Deus e criticar severamente a “toalhinha milagrosa”.

Fonte: Gospel+

Nota: (Não entendo, os meios de comunicação estão se degladiando, assim como os religiosos, tudo por causa da popularidade e do ibope….Jesus não concordaria com nada disso, quando ele fazia milagres, dizia para não dizer a ninguém o que ele tinha feito, ao contrário de Jesus, muitos querem seus nomes estampados em outdors…que a glória seja de Deus e não dos homens…Pr. wesley)

Pastores criticam Pastor Silas Malafaia e Bispo Edir Macedo por discussões em público: “atitude anticristã”

Pastores criticam Pastor Silas Malafaia e Bispo Edir Macedo por discussões em público: “atitude anticristã”

O Pastor David Cabral, da Assembleia de Deus de Volta Redonda, repudiou a troca de farpas entre o Pastor Silas Malafaia e o Bispo Edir Macedo. “É lamentável essa briga, pois o objetivo da igreja deve ser evangelizar”, afirmou.

Outros pastores também se manifestaram sobre a briga entre os líderes de duas das maiores denominações do país. “A reportagem de domingo, exibida pela TV Record, causou espanto entre os evangélicos do país inteiro. O Edir Macedo foi antiético e, agora, ficou isolado, pois as poucas igrejas que ainda dialogavam com a IURD, como a minha, não vão mais querer manter a proximidade. O bispo se perdeu na tentativa de frear o esvaziamento da Universal. Ao veicular a reportagem, creio que essa era a intenção dele, no entanto, o tiro saiu pela culatra”, avaliou o Pastor Joel Pereira, da Igreja Projeto Vida.

Segundo informações da Folha Gospel, na opinião de Cabral, Edir Macedo “foi infeliz ao veicular a reportagem em seu canal de televisão, mas a resposta do Silas Malafaia também só serviu para envolver ainda mais pessoas no conflito, fazendo com que ele tomasse proporções maiores. Enfim, não foi prudente a postura de nenhum dos dois”, resume.

Outro Pastor da Igreja Projeto Vida, Eduardo Cruz, classificou como anticristã a reportagem que a TV Rercord apresentou no último Domingo. “De todo coração, o bispo Macedo está sendo infeliz nas declarações dele. E mais: ele está se comportando de modo antiético e antibíblico. A vontade do Edir Macedo é ser grande e poderoso, anseios que não vão ao encontro da palavra de Deus. O evangelho deve ser instrumento de união, e não de divisão, e é isso que o líder da IURD vem promovendo”.

Parte da repercussão que a matéria da emissora de Edir Macedo causou, veio dos próprios telespectadores do canal, muitos deles cristãos evangélcos, que colocaram entre os assuntos mais falados no Twitter na noite de Domingo, a hashtag #vergonharecord.

Fonte: Gospel+

O que é o “Cair no Espírito Santo”? Pastores analisam fenômeno e dizem se é de Deus ou não

O que é o “Cair no Espírito Santo”? Pastores analisam fenômeno e dizem se é de Deus ou não

A polêmica em torno do fenômeno “cair no espírito” tem movimentado pastores e teólogos. Os que defendem a prática, afirmam ser o momento de maior intensidade na comunhão com o Espírito Santo, enquanto os que condenam esse movimento, o classificam como modismo.

O site The Christian Post publicou a opinião do apologist Johnny T. Bernardo, do Instituto Nacional de Pesquisas Religiosas (INPR Brasil), para quem o “cair no espírito” é uma novidade que ainda não foi assimilada por todas as correntes evangélicas, e encontra resistência até nas próprias igrejas pentecostais. “São características esporádicas, presentes em igrejas de pouca formação teológica e que supervalorizam o ‘místico’ e o ‘sobrenatural’”, afirma Bernardo
As pessoas de origem latina são tão sugestionáveis quanto as de origem anglo-saxônica, no ponto de vista do estudioso. “São características individuais e que variam de igreja para igreja, e de país para país”.

Para exemplicar, ele cita igrejas de Nova York que adotaram a prática como doutrina e afirma que no mesmo país e cultura, há as igrejas que optaram pelo neopentecostalismo mais leve, com louvores e estudos bíblicos. “Trata-se, pois, de um fenômeno global, e não apenas regional”.

O movimento começou em igrejas que adotaram o sistema de células, e nessas igrejas, “cair no espírito” passou a ser uma demonstração de comunhão com Deus. Uma das igrejas pioneiras é a Comunidade Cristã do Aeroporto, na cidade de Toronto, no Canadá. Essa igreja, inclusive, foi citada pela reportagem da TV Record sobre o tema. A Comunidade Cristã do Aeroporto ficou mundialmente famosa pelo “cair no espírito” e pela “unção do riso”.

O Pastor Paul Gowdy, que participou da fundação deste movimento na Comunidade Cristã do Aeroporto, hoje acredita que essa prática não é correta. “Assim que Deus abriu meus olhos, vi que precisava tomar uma providência. Não creio mais nessas coisas. Hoje vejo como uma coisa macabra. Hoje eu acredito que esse espírito é um falso espírito, um espírito enganador”.

“Não se pode limitar o limitar o poder de Deus. Claro que ele pode derrubar uma pessoa, mas isso não pode ser uma condição para a manifestação do Espírito Santo”, pondera o Pastor Ciro Zibordi, que também é escritor.

O Gospel+ fez uma enquete em sua página no Facebook. Se você tem um perfil na rede social, pode participar e deixar sua opinião. Clique nesse link para votar.

Fonte: Gospel+

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Empresa divulga imagens do Papa Bento XVI beijando líder egípcio e causa revolta entre católicos

Empresa divulga imagens do Papa Bento XVI beijando líder egípcio e causa revolta entre católicos

Uma campanha publicitária de uma marca de roupas italianas provocou grande polêmica entre católicos e líderes políticos. A campanha mostra o Papa Bento XVI beijando o imã do Cairo, Ahmed Al Tayyeb, líder religioso do Egito em fotomontagens.

Após a divulgação das imagens, o vice-presidente da Benetton, empresa responsável pela campanha, Alessandro Benetton, afirmou que “Trata-se de imagens simbólicas – com um toque de esperança irônico e de provocação construtiva – para promover uma reflexão sobre a maneira pela qual a política, a religião, as ideias, mesmo se opostas e diversas, podem levar ao diálogo e à mediação”.

Segundo o G1, a repercussão, porém, não foi das melhores entre os fiéis católicos e a liderança do Vaticano, que repudiou a imagem. “Trata-se de uma grave falta de respeito com o Papa, uma ofensa aos sentimentos dos fiéis, uma demonstração evidente de como uma publicidade pode violar as regras elementares do respeito às pessoas para atrair a atenção mediante uma provocação”, afirma a nota divulgada pelo porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi.

A campanha intitulada “UnHate” (não odeie) mostrou outras imagens de personalidades influentes no mundo, como o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama beijando o Hugo Chávez, Presidente da Venezuela.

Em resposta ao repúdio da Igreja Católica, a empresa anunciou a retirada de veiculação das imagens que envolviam o Papa Bento XVI. “Lembramos que o sentido desta campanha é exclusivamente combater a cultura do ódio sob todas as formas”, destacava a nota oficial, que expressou um pedido de desculpas aos católicos e lamentou ter “ofendido os sentimentos dos fiéis”.

Fonte: Gospel+

Conceituado jornalista critica o “jornalismo em crise da Record” por polêmica reportagem sobre “cair no Espírito Santo”

Conceituado jornalista critica o “jornalismo em crise da Record” por polêmica reportagem sobre “cair no Espírito Santo”

O jornalista Maurício Stycer, do Uol, afirmou em artigo que o jornalismo da Record vive uma crise pelos baixos índices de audiência e que por isso, o “Domingo Espetacular” está sendo usado para criticar o movimento neopentecostal, a quem classifica como “concorrente da Universal”.

Stycer afirma ainda que “algo grave ocorre na Record”, e que “a reportagem foi um ataque impiedoso aos pastores que fazem apologia desta prática, com o objetivo de alertar eventuais fiéis de que o “cai-cai” é, na verdade, charlatanismo ou obra do demônio”.

Os bastidores da emissora, segundo o jornalista, dividem-se entre os que são favoráveis ao uso da programação para defender a Igreja Universal do Reino de Deus e os que entendem que a emissora deva ser tratada com profissionalismo e que a exibição de ataques a religiosos não deva acontecer através da programação. “O ataque ao “cair no espírito”, como também é conhecida a prática, foi visto como uma vitória de setores da Igreja Universal do Reino de Deus que defendem a utilização da Record no ataque aos adversários religiosos e, também, no esforço de recuperar o número de fiéis, que estaria em queda”, escreve Stycer.

Considerando que a reportagem denigre os princípios jornalísticos, Maurício Stycer afirma: “A reportagem exibida no “Domingo Espetacular”, de fato, contraria a essência de todo discurso sempre defendido pelos principais nomes da emissora nos últimos anos, de que existe uma separação total entre a IURD e a Record”.

Fonte: Gospel+

Comemorações do Centenário das Assembleias de Deus no Brasil foram destaque no Jornal Nacional

Comemorações do Centenário das Assembleias de Deus no Brasil foram destaque no Jornal Nacional

As comemorações do Centenário da Igreja Assembleia de Deus no Brasil que ocorreram ontem, 15/11, foram destaque no Jornal Nacional.

A reportagem colheu depoimentos de fieis e líderes que participaram das comemorações no Estádio do Pacaembu, na capital paulista e na Arena Barueri, na Região Metropolitana de São Paulo.

No estádio do Pacaembu, o evento correu risco de não ser realizado, devido a uma disputa judicial entre os moradores do bairro e a Prefeitura, que liberou o evento.

Embora o feriado da Proclamação da República tenha sido chuvoso em São Paulo, milhares de fieis de todos os ministérios participaram das festas. O Pastor Prince Guneratnam, que em Agosto foi eleito Presidente do Comitê Mundial das Assembleias de Deus e do Concílio Geral das Assembleias de Deus nos Estados Unidos participou da cerimônia em São Paulo.

Fonte: Gospel+

Nota; (Infelizmente, estive na Arena de Barueri e me deparei com algumas coisas que me deixaram triste e como servo de Deus, creio que é uma lamentável vivência que hoje estamos passando, idolatria à Assembléia de Deus, palavras de maldição sobre a vida do Bispo Edir Macedo que ao meu ver errou, porém, ninguém tem o direito de atirar a primeira pedra, o que poderíamos fazer seria orar pela vida dele e não falar mal da vida dele pois independente do que ocorreu, ele é um ungido do Senhor, e também palavras de maldição sobre a vida da nossa irmã Shirley Carvalhaes dizendo que tinham pago o cachê, porém ela não teria cumprido com o contrato, que ao meu ver deveria ser resolvido entre os organizadores do evento que além de ter sido interrompido por falha técnica dos geradores também deixou a desejar nesses dois pontos ao qual eu citei. O restante do evento foi bom, mas eu não iria em um próximo evento deste. Sou servo de Deus e pastoreio há seis anos, porém sempre tenho dito aos membros da igreja de Cristo que estão debaixo da minha responsabilidade que jamais devemos jogar pedras em alguém, principalmente se for alguém que Deus ungiu.)

Pastores comentam reportagem do Domingo Espetacular, da TV Record: “Edir Macedo quer criar dúvida na mente do povo”

Pastores comentam reportagem do Domingo Espetacular, da TV Record: “Edir Macedo quer criar dúvida na mente do povo”

A reação à reportagem do programa Domingo Espetacular, da TV Record, tem sido forte por parte de pastores e líderes do movimento evangélico.

A polêmica se estabeleceu porque a reportagem mostrou diversos casos e depoimentos de pessoas envolvidas com o fenômeno “cair no espírito”, prática que se tornou comum nas igrejas pentecostais e neo-pentecostais. Muitos entenderam que o conteúdo da matéria trata-se de uma tentativa de ridicularizar o movimento pentecostal no Brasil, com quem o Bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus, vem polemizando há algum tempo.

Em entrevista ao site Adonais News, o Pastor e Deputado Federal Marco Feliciano afirmou que Edir Macedo “não quer só ridicularizar, quer criar dúvida na mente do povo simples e humilde”, e admite que após esses episódios, perdeu a admiração pelo Bispo da Universal: “Eu sempre o admirei. Creio na fé que ele prega, que Deus atende sacrifícios. Mas agora estou com ojeriza, repulsa, nojo mesmo. Pois ele fere uma multidão de pessoas que oraram por ele e contribuíram para comprar essa emissora que agora presta esse desserviço a fé brasileira”.

O Pastor e escritor Ciro Sanches Zibordi entende que os argumentos bíblicos usados para defender a prática do “cair no espírito” são fora do contexto bíblico e muito frágeis. Porém, Zibordi afirma que “não se pode limitar o limitar o poder de Deus. Claro que ele pode derrubar uma pessoa, mas isso não pode ser uma condição para a manifestação do Espírito Santo”.

Feliciano, assim como Malafaia, acha que a atitude da TV Record é desespero. “A rede Record está desesperada por audiência e a igreja Universal por membros. A IURD vive um tempo de decadência. Eles ganham almas, mas não são hospital, são pronto socorro. Após se converterem lá as pessoas vem para o Pentecostalismo, que tem uma resposta carismática com devoção bíblica e crença no sobrenatural”, polemiza o Pastor Marco Feliciano.

A psicóloga Marisa Lobo, em entrevista ao mesmo site, afirma que “a forma como alguns pastores, muitas vezes usam e mexem com o emocional das massas, gera uma catarse, e pode sim promover uma histeria coletiva. Isso se dá de diversas formas por causa de sentimentos, personalidades, principalmente em mulheres. Temos que ter cuidado para saber discernir o que pode ser apelação daquilo que é realmente espiritual”.

Segundo Marisa, “muitas manifestações são extremamente teatrais, e isso é um fato, a responsabilidade disso é nossa também, pois esperamos coisas de Deus que não são bíblicas. A verdadeira revelação de Deus está na Palavra. Se lêssemos à Bíblia, como a carregamos, saberíamos discernir se estas manifestações são teatrais ou se são espirituais”.

Em contraponto, a psicóloga entende que apesar de algumas manipulações, pode haver manifestação do Espírito Santo: “Alguns pastores sabem bem como promover, alimentar esse descontrole emocional, e como causar a sugestão psicológica, que é uma manifestação, e não unção de Deus. Como também existe o manifestar do Espírito Santo, mas ainda assim, sujeito a subordinação do corpo”.

Fonte: Gospel+

Apóstolo Renê Terra Nova divulga nota de repúdio à matéria da TV Record e pede retratação de Edir Macedo

Apóstolo Renê Terra Nova divulga nota de repúdio à matéria da TV Record e pede retratação de Edir Macedo

Usando o site do Ministério Internacional da Restauração, o Apóstolo Renê Terra Nova publicou nota de repúdio à matéria do programa Domingo Espetacular, da TV Record e manifestou apoio à família do Pastor Márcio Valadão, pai de Ana Paula Valadão, que no entender de Terra Nova, foi atacada diretamente pela matéria.

O Apóstolo classifica a Igreja Universal do Reino de Deus como “uma das Igrejas mais místicas do Planeta”, e afirma que “a pesar das diferenças teológicas e doutrinárias que os evangélicos têm com o mentor da IURD, ele lograva respeito de alguns”.

Inconformado com a matéria, Renê Terra Nova responsabiliza Edir Macedo, o proprietário da emissora, e pede que ele reconsidere sua postura: “seria de bom alvitre uma decente retratação do Bispo que é mentor desse infortúnio”.

Terra Nova ainda afirma que as atitudes de Macedo mancham a reputação dos evangélicos: “o comportamento adotado nos últimos tempos, constrange e macula a boa fé dos cristãos mais comprometidos com o Evangelho puro”, e afirma que a disputa por audiência passou dos limites. “Tal comportamento nos entristece deveras. Lamentamos, e deixamos o registro do nosso repúdio. Espero que os crentes nascidos de novo e os profetas de avivamento, e até mesmo os de outras linhas teológicas se manifestem, pois essa matéria está sinalizando um conflito de interesse entre Globo e Record, colocando os cristãos sérios nesse fogo cruzado”, reclama o Apóstolo Renê Terra Nova.

Ele encerra sua nota dirigindo-se ao Pastor Márcio Valadão: “Vocês têm um testemunho ilibado e são reserva moral da Nação. A vocês e aos demais que têm sido prejudicados por essas falácias, deixo o meu irrestrito apoio!”.

Fonte: Gospel+

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Carol Celico conta que pediu de volta o troféu de melhor do mundo que Kaká doou para a Igreja Renascer

Carol Celico conta que pediu de volta o troféu de melhor do mundo que Kaká doou para a Igreja Renascer

A esposa do jogador Kaká, Carol Celico, esteve no Brasil recentemente e foi entrevistada por diversos meios de comunicação. Dentre os temas abordados, Carol falou sobre família, sua decisão de deixar a Igreja Renascer, o troféu de Melhor do Mundo de Kaká e seus projetos pessoais, como o CD/DVD e o projeto social “Amor Horizontal”, que receberá a renda da venda do álbum lançado por ela.

A repercussão de suas entrevistas gerou diversos comentários de telespectadores e leitores. “Não agrade aos homens sendo hipócrita com suas atitudes! Mas agrade à Deus com seu coração e sua VIDA! Esse é o mais precioso! #EuAmoJesus”, escreveu Carol em sua conta no Twitter. Ainda sobre o assunto, Carol ressaltou que continua com a prática do pastorado, mesmo após abandonar a função na Renascer: “Nao tenha medo de pedir socorro… De pedir ajuda! Deus vai sempre mandar alguém para te ajudar a caminhar… Pessoas sérias e comprometidas. Com respeito ao amor de Deus. Fazendo com que você esteja perto Dele! Estou aqui, twitter, carolcelico.com tem um email que respondo sempre… Amo fazer isso e nunca vou te ditar o que fazer, mas com opções sensatas, te levo a meditar e ir para o Caminho! Pagando o preço necessário. Sendo criticada muitas vezes, mas não com escândalos, ou postura que fere princípios de cidadania e vida. Mas com muito amor e muito carinho!”, finalizou.

Na entrevista concedida ao Programa do Jô, Carol lembrou que não é cantora e que não quer fazer shows, apesar de ter lançado um CD e DVD. “Eu sou muito tímida. Não sou cantora, eu cantei. Não quero fazer shows”, afirmou. Sobre a igreja, contou ao apresentador Jô Soares que quando estava na igreja, não enxergava a razão das pessoas: “Quando estava na igreja, eu pensava que só eu estava certa, hoje me sinto uma pessoa mais respeitosa com os outros e sei que a igreja de Cristo está no relacionamento entre as pessoas. Não sou evangélica, eu sou cristã. Hoje minha igreja é minha casa e minha família”, lembrando que deseja se livrar de rótulos.

Sobre a decisão de abandonar a Igreja Renascer, Carol revelou em entrevista ao apresentador João Dória Jr., no programa “Show Business” da Band que a decisão tomada foi individual: “Conversávamos bem pouco sobre esse assunto porque eu não queria interferir em nenhuma decisão do Kaká e ele também não queria me influenciar. Embora na mídia tenha mostrado que saímos juntos, eu me desliguei uns seis meses antes”, contou a esposa do jogador do Real Madrid.

Já na entrevista à apresentadora Marília Gabriela, no programa “De frente com Gabi”, Carol afirmou que Kaká teve que pedir de volta o troféu de melhor jogador do mundo que tinha sido emprestado à Igreja Renascer para ficar exposto na sede da igreja. “A ideia era que o prêmio ficasse exposto para as pessoas verem. Isso não aconteceu e nós delicadamente o pedimos de volta”, contou Carol, que afirmou que meses antes de sair da Renascer,”estava na igreja de corpo, mas não de coração”.

Assista ao vídeo da entrevista de Carol Celico ao Programa do Jô:

Fonte: Gospel+

Igreja evangélica promoverá Conferência com palestrante que prega culto à deusa pagã Ísis

Igreja evangélica promoverá Conferência com palestrante que prega culto à deusa pagã Ísis

A Igreja Luterana Ebenézer, em São Francisco, nos Estados Unidos, realizará a “Conferência Anual de Fé e Feminismo”, e entre os palestrantes estará presente Loreon Vigne, Sacerdotisa da deusa da fertilidade egipícia Ísis. Entre os ensinamentos de Loreon, está uma prática da Nova Era: a “meditação dirigida”. O anúncio do evento atraiu inúmeras críticas.

Loreon Vigne dirige um templo pagão fundado por ela em 1978 em Geyserville, no estado da Califórnia. “Para mim, Ísis é a Mãe Natureza, que abrange tudo com suas asas. É uma deusa alada, que abrange todos os outros deuses, de todas as culturas do mundo”, explica Vigne.

A igreja Ebenézer tem o apelido “Herchurch” (significa “A igreja dela”, em inglês) e é conhecida por cultuar deus como se fosse uma mulher. No site da igreja, existe uma declaração em que são defendidas as práticas: “Somos uma comunidade diversificada, alicerçada na tradição cristã, com o propósito de recriar a imagem do divino como mulher. Nossas orações e nossa liturgia feminista remontam à tradição de invocar nomes como Mãe, Shaddai, Sophia, Ventre, Geradora, Aquela Que É. Isso só é possível por nossa uma visão renovada da natureza do Evangelho, guiados pela elevada sabedoria de Jesus”.

A palestrante do evento afirma que “a meditação dirigida é aquele momento em que todos os participantes fecham os olhos e você os conduz em uma jornada espiritual. Já levei pessoas a rever suas vidas passadas no Egito, cultura que dominava todos os segredos. Seu principal conceito era conheça a si mesmo, seu coração, sua alma e seu propósito divino”. Vigne ainda faz uma crítica aos cristãos que são contrários à aproximação com outras religiões: “Acredito que as pessoas se cansem dessas igrejas normais, que estabelecem um tipo de religião organizada. Eu sempre brinco que a minha religião é desorganizada”, afirma a Sacerdotisa.

Uma outra palestrante, Megan Rohrer, é uma pastora luterana transsexual. Segundo o Gospel Prime, para ela, a tendência de se fazer fusões religiosas só tende a crescer. “Acredito que o mundo está muito mais interessado na conexão entre as religiões do que na exclusividade. Não é algo assim tão incomum. O cristianismo foi fundado durante um período que viu o nascimento de muitas coisas”, afirma Megan. Sobre a possível rejeição de cristãos mais tradicionais, ela argumenta que “os cristãos que reclamam disso provavelmente não sabem o que é o paganismo. Qualquer coisa que seja diferente do que sua igreja ensine é contra os caminhos de Deus. Isso é algo muito limitado”.

Entre os luteranos contrários a esse tipo de evento, o Pastor Dan Skogen foi enfático: “Não se pode inventar esse tipo de coisa!” Ele afirmou ainda estar cansado da “constante zombaria contra a Palavra de Deus”. A Igreja Evangélica Luterana da América (ELCA), que hoje reúne perto de 4,2 milhões de membros, em 10 mil igrejas historicamente é reconhecida como tradicional. Skogen é um dos líderes mais indignados com essas circunstâncias e afirma que atualmente a igreja “aceita e promove a falsa ideia de que a salvação é assegurada a essas pessoas que não têm fé em Cristo. É aceitável que eles tragam adoradores de Isis para uma conferência? É um grande afastamento do ensinamento da igreja cristã! Deus deixou claro em Êxodo 20:3: ‘Não terás outros deuses diante de mim’. Mesmo assim, essa igreja traz seguidores de outros deuses para falar e ensinar do púlpito!”, esbravejou o Pastor.

Fonte: Gospel+

Para conter crescimento do cristianismo, muçulmanos criam rádio com falsa mensagem cristã

Para conter crescimento do cristianismo, muçulmanos criam rádio com falsa mensagem cristã

Uma organização do Irã planeja criar uma emissora de rádio via internet denominada “A voz de Cristo” para responder aos muçulmanos, perguntas relacionadas ao cristianismo. A “Haghighat-e-sabz-e-Gilan” (A verdade verde de Gilan), responsável pela iniciativa recentemente anunciada, afirma que o objetivo é reforçar a importância do Islamismo, mostrando sua superioridade em relação ao cristianismo.

A agência de notícias cristãs Mohabat News informa que essa organização foi recém criada, para segundo o líder, Mohammad-Reza Mahboob “identificar os principais ensinamentos religiosos sobre o Islã e o Cristianismo, e ser sensível às questões religiosas”.

Mahboob está organizando uma série de conferências denominada “A jornada do Cristianismo ao Islamismo”, pois haveria uma quantidade considerável de jovens muçulmanos interessados em conhecer o estilo de vida ocidental e a religião cristã. Na conferência, planeja-se mostrar testemunhos de pessoas que eram cristãs e se converteram ao islamismo.

Segundo o Gospel Prime, um fato inusitado sobre a organização e seus eventos, é que ambos receberam apoio do Gabinete da Cultura e Orientação Islâmica da província de Gilan e do Escritório de Propagação do Seminário Islâmico de Qom.

Especula-se que essa iniciativa seja uma tentativa de tirar a atenção do caso do Pastor Yousef Nadarkhani, que foi preso sob a acusação de apostasia do islamismo, e tem seu caso sendo analisado pelo Tribunal de Gilan. Outro ponto observado é que essa emissora de rádio e os eventos organizados pretendem reduzir a rejeição dos jovens iranianos à religião islâmica.

Fonte: Gospel+

Nenhum político evangélico brasileiro está entre os melhores do ano em premiação especializada

Nenhum político evangélico brasileiro está entre os melhores do ano em premiação especializada

Um dos mais famosos sites brasileiros especializados em política realizou mais uma vez o “Prêmio Congresso em Foco” que elege os melhores e mais atuantes deputados e senadores do Brasil. Na edição de 2011 nenhum deputado da Frente Parlamentar Evangélica (também conhecida como a Bancada Evangélica) foi sequer indicado em alguma das oito categorias do prêmio.

O Prêmio Congresso em Foco possui duas fases de eleição, na primeira cerca de 267 jornalistas especializados em política de diversos veículos de comunicação votaram e elegeram os indicados de cada categoria. Entre os veículos participantes estavam agências famosas e diversas como UOL, Globo, Folha de São Paulo, Estadão, Carta Capital, IstoÉ, Band, SBT, Terra, Veja, Record e até mesmo os profissionais oficiais do Senado (Agência Senado), Câmara dos Deputados (Agência Câmara) e os que fazem o programa a Voz do Brasil. Veja a lista completa aqui.

Na segunda fase os eleitores votaram pela internet elegendo os melhores de 2011. As categorias foram: “Melhores Senadores”; “Melhores Deputados”; “Parlamentar do Futuro” para políticos eleitos com menos de 45 anos e com boa atuação este ano; “Defesa da Democracia e Cidadania”; “Defesa dos Direitos do Consumidor”; “Defesa dos Municípios” para os maiores defensores das cidades brasileiras e interesses municipais; e “Defesa da segurança jurídica e da qualidade de vida”. Também foram entregues prêmios especiais para o político mais votado pelos especialistas e para o que mais se dedicou a saúde.

Nenhum político evangélico figura na lista dos ganhadores e nem na dos indicados, em contrapartida o deputado gay Jean Wyllys ficou em segundo lugar nas categorias “Melhores Deputados” e “Parlamentar do Futuro” por sua atuação como deputado federal. Você pode ver a lista de ganhadores completa aqui.

O Gospel+ procurou a Frente Parlamentar Evangélica para comentar a publicação, mas a mesma não disponibiliza de um assessoria de imprensa. O deputado João Campos, presidente da Bancada Evangélica, também foi procurado para comentar a falta de políticos evangélicos na lista dos melhores de 2011, mas até o fechamento desta matéria nem ele e nem sua assessoria de imprensa haviam respondidos as nossas várias tentativas de contato.

Fonte: Gospel+

Missionário R.R. Soares pagará R$ 5 milhões para manter programa de TV na Band

Missionário R.R. Soares pagará R$ 5 milhões para manter programa de TV na Band

Segundo informações divulgadas pelo jornalista Ricardo Feltrin, colunista da Folha, a Band decidiu renovar o contrato do Missionário R.R. Soares para 2012. Havia especulações de que a emissora não faria a renovação do contrato pois estaria interessada em utilizar o horário, considerado nobre, para veicular programas de produção própria.

Feltrin também comenta que R.R. Soares pagará R$ 5 milhões mensais pelo horário, valor superior ao pago pelo Apóstolo Valdemiro Santiago para exibir os programas da Igreja Mundial nas madrugadas, horário que antes era ocupado pelo Pastor Silas Malafaia.

Há especulações de que a Band aumentou o valor do horário propositalmente, para compensar a queda de audiência dos programas que são veiculados após o horário alugado pelo Missionário. No contrato anterior, R.R. Soares pagava R$ 2 milhões para divulgar os cultos da Igreja da Graça.

A próxima negociação de R.R. Soares com a Band deverá ocorrer somente no sefundo semestre do ano que vem. Até lá, as especulações de que outros pastores ocupem o horário deverão continuar.

Fonte: Gospel+

Magno Malta coordena oração para recuperação de Lula

 

Senador Magno Malta conduz oração no Palácio do Planalto pela recuperação de Lula

Segundo o jornalista Lauro Jardim, da Coluna Radar Online da Revista Veja, líderes partidários que estavam no Palácio do Planalto ontem, 07/10, fizeram um momento de oração a convite do Senador evangélico Magno Malta, em favor da recuperação do ex-presidente Lula. A Presidente Dilma Rousseff estava presente na reunião e participou da oração do Pai Nosso.

 

Desconsiderando os ideais políticos, Magno Malta, que discorda da postura de Dilma em relação à divisão dos lucros obtidos com a venda do petróleo, estava reunido com os parlamentares da base de apoio à Presidente e propôs que fosse feita a oração para que Lula se recupere o mais rapidamente possível.

Recentemente o Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, que é médico, afirmou que as orações e a fé do povo brasileiro podem ajudar Lula a se recuperar do câncer na laringe.

informativo Legal – Tributário - Financeiro

 

Outubro - Novembro/2011

Âmbitos Federal, Estadual e Municipal (São Paulo)

Agendas Tributárias:

Federal - Novembro/2011

Estadual - Novembro/2011

Âmbito Federal

Área Tributária

03/11/2011

Ato Declaratório Executivo Codac nº 79, de 01 de novembro de 2011 - DOU 04/11/2011

Divulga a taxa de juros equivalente à taxa referencial do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic) para títulos federais relativa ao mês de outubro de 2011.

31/10/2011

Ato Declaratório Executivo Cotir nº 30, de 27 de outubro 2011 - DOU 31/10/2011

Divulga taxas de câmbio para fins de elaboração de balanço relativo ao mês de agosto de 2011.

Decreto nº 7.593, de 28 de outubro de 2011 - DOU 31/10/2011

Altera o Decreto nº 7.555, de 19 de agosto de 2011, que regulamenta os arts. 14 a 20 da Medida Provisória nº 540, de 2 de agosto de 2011, que dispõem sobre a incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados - IPI, no mercado interno e na importação, relativo aos cigarros classificados no código 2402.20.00 da Tabela de Incidência do IPI.

28/10/2011

Resolução Cgsim nº 25, de 18 de outubro de 2011 - DOU 28/10/2011

Dispõe sobre parâmetros e padrões para desenvolvimento do modelo de integração da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios - REDESIM.

Ato Declaratório Executivo Codac nº 78, de 27 de outubro de 2011 - DOU 28/10/2011

Divulga a Agenda Tributária do mês de novembro de 2011.

27/10/2011

Ato Cotepe/Icms nº 42, de 14 de setembro de 2011 - DOU 27/10/2011

Altera o Ato COTEPE/ICMS nº 16/2009, que dispõe sobre a Especificação Técnica de Requisitos do Emissor de Cupom Fiscal (ERT- ECF).

Convênio Icms nº 110, de 25 de outubro de 2011 - DOU 27/10/2011

Dispõe sobre a adesão dos Estados de Pernambuco e do Rio Grande do Sul ao Convênio ICMS nº 85/2011, que autoriza os Estados do Amapá, Maranhão, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe a conceder crédito outorgado de ICMS destinado a aplicação em investimentos em infraestrutura.

Portaria PGFN nº 713, de 14 de outubro de 2011 - DOU 27/10/2011

Altera a Portaria PGFN nº 180, de 25 de fevereiro de 2010, publicada no DOU de 26 de fevereiro de 2010.

Ajuste Sinief nº 14, de 25 de outubro de 2011 - DOU 27/10/2011

Revoga o Ajuste SINIEF nº 08/2011, que altera o Ajuste SINIEF nº 07/2005, que instituiu a Nota Fiscal Eletrônica e o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica.

26/10/2011

Instrução Normativa RFB nº 1.202, de 19 de outubro de 2011 - DOU 26/10/2011

Aprova a V Emenda à Nomenclatura do Sistema Harmonizado de Designação e de Codificação de Mercadorias e dá outras providências.

Ato Declaratório Executivo Coana nº 15, de 18 de outubro de 2011 - DOU 26/10/2011

Enquadra veículo em "Ex" da TIPI.

25/10/2011

Instrução Normativa RFB nº 1.204, de 24 de outubro de 2011 - DOU 25/10/2011

Dispõe sobre normas complementares relativas à tributação de cigarros e de cigarrilhas, e dá outras providências.

Ato Declaratório Executivo Cosit nº 29, de 24 de outubro de 2011 - DOU 25/10/2011

Divulga o valor do dólar dos Estados Unidos da América para efeito da apuração da base de cálculo do imposto sobre a renda, no caso de rendimentos recebidos de fontes situadas no exterior, no mês de novembro de 2011.

Instrução Normativa RFB nº 1.203, de 24 de outubro de 2011 - DOU 25/10/2011

Altera a Instrução Normativa RFB nº 770, de 21 de agosto de 2007, que dispõe sobre o registro especial a que estão obrigados os fabricantes e importadores de cigarros, bem assim sobre o selo de controle a que estão sujeitos estes produtos.

21/10/2011

Ato Declaratório Se/Confaz nº 15, de 20 de outubro de 2011 - DOU 21/10/2011

Ratifica os Convênios ICMS nºs 84/2011, 85/2011, 86/2011, 89/2011, 90/2011, 93/2011, 94/2011, 95/2011, 96/2011, 97/2011, 98/2011, 102/2011, 103/2011, 104/2011, 105/2011, 106/2011, 107/2011 e 108/2011 de 30 de setembro de 2011.

20/10/2011