Me acompanhe pelo e-mail

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Agora com Jesus, ator diz que não pode mais atuar em 'Two and a Half Men'

 

Angus T. Jones, à esquerda, ao lado de Ashton Kutcher e Jon Cryer; ele não quer mais atuar na série. Foto: Divulgação

Quase dois anos depois de ter sofrido uma severa reformulação, com a demissão do protagonista, Charlie Sheen, de seu elenco, a série Two and a Half Men pode passar por outra mudança em breve. Em entrevista ao canal virtual Forerunner Chronicles, da igreja norte-americana Forerunner, o ator Angus T. Jones, que interpreta Jake na sitcom do canal CBS, falou sobre sua crescente fé em Deus, em como esta tem afetado sua vida e aconselhou aos fãs: "não assistam mais a Two and a Half Men".

"Se eu não estou fazendo o trabalho de Jesus, Deus pode me levar agora, já posso morrer. Não quero contribuir para o plano dos inimigos. Eu até poderia pensar, 'posso ser um cristão e trabalhar na série', mas, não. Não posso. Você não pode ser um bom cristão estando em um programa de televisão como esses. Eu sei que não posso", disse ele, hoje com 19 anos, há 15 trabalhando como ator.

Durante a entrevista, editada em vídeo com meia hora de duração, Jones fala longamente sobre os caminhos que o levaram à religião, fé abraçada com força por ele nos últimos meses graças a supostos sinais que teria recebido de Deus. "No dia 22 de janeiro, eu estava conversando com um amigo e, na época, não sabia se continuaria no programa ou se iria para a faculdade. Ele me disse que, se estivesse no meu lugar, continuaria na série por causa da situação da sua família. Aquilo me atingiu de uma forma interessante, porque esse cara é um guitarrista muito talentoso que sequer tem amplificador. Depois ele ficou me perguntando um monte de coisas e logo percebi que não era ele e, sim, Deus falando por ele", explicou.

"Então, um outro amigo me contou sobre uma congregação religiosa de negros, essas coisas gospel, e eu gosto de negros. No primeiro dia que fui a ela vi que a mensagem dita ali era feita para mim. Falava sobre a minha vida, sobre o que eu tinha que fazer...descobri que aquela era minha igreja."

Ao final da conversa, concedida a um líder religioso, Jones mirou a câmera e pediu aos seus fãs para deixarem de assistir à série que o tornou mundialmente famoso - além de dono do maior salário entre jovens da televisão americana, recebendo US$ 300 mil por episódio.

"As pessoas me veem e dizem, 'uau, você é o Jake!'. Mas o Jake não significa nada. Por favor, se você vê Two and a Half Men, pare com isso. Estou dentro da série e não quero estar. Por favor, pare de encher sua cabeça com essa bobagem. Dizem que é entretenimento, mas faça uma pesquisa por você mesmo sobre os efeitos da televisão em seu cérebro e você conseguirá formar uma opinião sobre a TV. E as notícias não serão nada boas."

Desde setembro do ano passado, a série, uma das mais vistas da televisão americana, conta com Ashton Kutcher como estrela do elenco, que ainda conta com Jon Cryer no papel do problemático Alan, pai de Jake.

Nenhum comentário:

Postar um comentário