Me acompanhe pelo e-mail

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Após divulgar reprise de “Rei Davi”, Record apresenta “A Fazenda de Verão” com ênfase em participantes homossexuais

 

Após divulgar reprise de “Rei Davi”, Record apresenta “A Fazenda de Verão” com ênfase em participantes homossexuais

Após anunciar a reprise da minissérie bíblica Rei Davi, em meio aos protestos encabeçados por setores da Igreja Universal do Reino contra a novela Salve Jorge, da TV Globo, a TV Record está no centro de outra polêmica.

O reality show “A Fazenda de Verão”, apresentado pela emissora do bispo Edir Macedo, traz entre seus participantes, um publicitário homossexual e uma garota bissexual. O fato foi considerado por lideranças evangélicas como apologia à promiscuidade.

Em seu perfil no Twitter, o pastor Marco Feliciano criticou a direção da TV Record devido ao contraste de mensagem nas atrações da emissora: “Santo engodo! Record alardeia Rei Davi para os cristãos não assistirem Salve Jorge, e lança A Fazenda com um gay e uma bissexual apostando na azaração. E por um momento pensei que realmente estavam pensando em proteger as famílias, guardando os bons costumes cristãos. Como sou inocente”, publicou Feliciano.

O blogueiro e colunista do Gospel+, Paulo Teixeira, publicou no site Holofote.Net um comentário a respeito da polêmica: “[A] campanha de esclarecimento ao público cristão sobre a mensagem subliminar existente na novela da Globo. Não se tem o objetivo de fazer o telespectador  mudar de canal, a fim de assistir algum outro programa televisivo, mas apenas alertá-lo sobre as influências espirituais. Quanto a atitude de se fazer campanha contra um determinado programa televisivo, levando as críticas para a esfera espiritual, sendo que na verdade o objetivo-fim é lucrar com outra programação no mesmo horário, este blogueiro entende que tal estratégia faz até o maligno aplaudir”, contextualiza Teixeira.

Paulo Teixeira destaca ainda em seu texto, o fato de a emissora do bispo Edir Macedo ressaltar a sexualidade dos participantes do reality show “A Fazenda de Verão”, como forma de apologia: “Por que a apresentação dos mesmos leva-se em conta a sexualidade deles? A resposta é simples: a emissora ‘evangélica’ não quer ficar de fora da ‘onda do momento’, onde o ‘legal’ é dar destaque a representantes da comunidade LGBT”.

Internautas evangélicos manifestaram repúdio à postura da emissora nas redes sociais, e lamentaram a falta de priorização do evangelho na TV Record: “Edir Macedo, como outros, perderam a grande chance de levar a palavra genuína de Deus às pessoas, preferiram o cheiro do dinheiro do poder e o que eles podem fazer e comprar. Triste”, escreveu uma internauta de Santos-SP em um portal de notícias.

Outro internauta, identificado apenas como Estevão, lembrou da dificuldade em viver o que se prega: “Pois é, uma emissora que prega Deus, amor, oração, milagres etc., fazendo um espetáculo destes… Pregar é fácil, mas viver o evangelho é muito difícil… Pregar o evangelho na prática é ter uma programação voltada para o respeito e amor… na Record só se vê violência… mentiras etc., e nosso povo espiritual não vê isto? Seguem cegamente a emissora com o intuito de derrubar a Globo, vista por eles [IURD] como obra do capeta. Dá para entender?”, questionou.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário