Me acompanhe pelo e-mail

quinta-feira, 22 de março de 2012

Partido de Jean Wyllys buscará apoio de Marina Silva para conquistar o voto dos evangélicos nas eleições municipais

 

 

 

As eleições municipais deste ano estão movimentando as lideranças políticas em torno do eleitorado evangélico. No Rio de Janeiro, as eleições não terão um candidato a prefeito declaradamente evangélico, porém todos os candidatos estão em busca do voto dos fiéis.

Segundo o cientista político César Romero Jacob, a quantidade de eleitores evangélicos no Rio de Janeiro não pode ser medida, pois o Tribunal Regional Eleitoral não coleta dados religiosos em seu cadastro. Como os dados do Censo 2010 sobre religião ainda não foram divulgados, as informações disponíveis sobre a religião dos cariocas são do Censo de 2000, quando 16,3% da população se declarava evangélica.

No cenário político, os três principais pré-candidatos à prefeitura são o atual prefeito Eduardo Paes (PMDB), Marcelo Freixo (PSOL – mesmo partido do deputado federal Jean Wyllys) e Rodrigo Maia (DEM), filho do ex-prefeito César Maia. Todos já declararam a intenção de contar com o apoio das lideranças evangélicas, de acordo com informações do Yahoo!. Confira:

Eduardo Paes

O atual prefeito é considerado pelo movimento LGBT como um dos maiores aliados políticos. Em sua atual gestão, a cidade passou a ser considerada como uma das melhores cidades de destino turístico gay.

Em relação aos evangélicos, terá o apoio de algumas igrejas Assembleia de Deus e também da Igreja Internacional da Graça e da Igreja Universal do Reino de Deus.

Marcelo Freixo

Candidato apoiado pelo parlamentar e ativista gay Jean Wyllys buscará o apoio dos evangélicos, apesar da postura de seu partido, claramente contrária aos princípios defendidos por cristãos. O PSOL tem apresentado propostas favoráveis ao kit-gay, casamento-gay, legalização da maconha e da prostituição e também do aborto.

Alheio a isso, o partido busca o apoio da ex-senadora Marina Silva para estabelecer diálogo com os evangélicos: “Ela pode trazer um diálogo interessante neste setor para a gente”, afirma o pré-candidato Marcelo Freixo. Marina Silva, terceira colocada nas eleições presidenciais de 2010, é evangélica, membro da Assembleia de Deus. Não foi confirmado se ela apoiará o candidato do PSOL.

Rodrigo Maia

O deputado federal é considerado um dos políticos mais ativos na defesa da aprovação do PL 122 e foi membro da Frente Parlamentar LGBT no mandato anterior (2006-2010).

Para conquistar o apoio dos evangélicos, aposta na candidata a vice em sua chapa, a deputada estadual Clarissa Garotinho (PR), filha do ex-governador e deputado federal Anthony Garotinho: “Nós somos um partido liberal na economia e conservador nos valores”, afirma Maia.

Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário