Me acompanhe pelo e-mail

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Psicólogos cristãos recebem notificação do Conselho Regional de Minas Gerais para retirar de seu site referências à fé cristã

 

Psicólogos cristãos recebem notificação do Conselho Regional de Minas Gerais para retirar de seu site referências à fé cristã

As relações entre os psicólogos cristãos e os conselhos regionais de psicologia voltaram à tona com uma determinação que o Corpo de Psicólogos e Psiquiatras Cristãos (CPPC) recebeu da Comissão de Orientação e Fiscalização do Conselho Regional de Psicologia (CRP) de Minas Gerais.

De acordo com o site Verdade Gospel, na notificação oficial, o CRP exigiu que o fossem retiradas do site da associação as palavras: “Psicólogo”, “Cristão” e “Psicologia Cristã”, como também informações sobre os profissionais associados, sob pena de serem penalizados, inclusive pelo Conselho Federal de Psicologia.

Porém, no site do CPPC, o grupo afirma que não defende a existência de uma psicologia cristã, mas sim que cristãos pratiquem a psicologia, sem negar sua fé.

- Acreditamos que não é adequado falar que praticamos “Psicologia Cristã/Psiquiatria Cristã”, como se fosse uma ciência diferente da que aprendemos nas universidades. Não é. O diferencial nesse caso somos nós, as pessoas que a praticam, nós é que somos cristãos – afirma o site.

Essa situação é semelhante à sofrida recentemente pela psicóloga Marisa Lobo, que foi pressionada a retirar de seu site e perfis em redes sociais termos que relacionassem o exercício de sua profissão como psicóloga com sua fé cristã.

O CPPC afirma que a questão foi discutida na Diretoria Nacional e que junto com o Conselho Consultivo foi buscada assessoria de advogados para a questão. Agora, o Corpo de Psicólogos e Psiquiatras Cristãos está aguardando o posicionamento do Conselho Regional sobre o assunto.

A legislação atual permite que Conselhos profissionais fiscalizem o exercício da profissão de psicólogo, mas não têm competência para controlar associações civis, como é o caso do CPPC.

Em comunicado aos associados da CPPC, inclusive os de Minas Gerais, o presidente da associação, Karl Kepler, pede serenidade.

- Que nos juntemos em oração, pois é só de Deus que depende o bom resultado desse confronto. Que Ele nos conceda a coragem para continuar como testemunhas da Verdade, inclusive sobre nossa fé, mas com a sabedoria e mansidão necessária para falar aos que não partilham dela – diz Kepler em nota.

Redação Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário