Me acompanhe pelo e-mail

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Representação criminal é aberta contra o canal Porta dos Fundos

Associação católica enviou ao Ministério Público do Rio de Janeiro carta subscrita por 11 advogados.


A Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família, ligada à Igreja Católica, abriu uma representação criminal no Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro (MPE-RJ) contra o Porta dos Fundos.

O vídeo criticado é o especial de Natal que foi veiculado no Youtube no dia 23 de dezembro. Para a instituição os humoristas feriram o princípio de tolerância e respeito à diversidade.

Um documento assinado por Hermes Rodrigues Nery, diretor de imprensa da associação, e subscrito por 11 advogados foi entregue ao MPE-RJ nesta semana criticando a forma como o cristianismo tem sido tratado pelo grupo.

“Não é de hoje que esse canal faz questão de debochar e insultar, das mais diversas formas, as religiões monoteístas — em especial o Cristianismo”, diz trecho do texto.

A denúncia também reuniu outros vídeos do canal Porta dos Fundos que tratam de forma desrespeitosa a liberdade religiosa dos católicos e cristãos em geral.

Além da Pró-Vida, outros representantes da Igreja Católica se manifestaram contra o vídeo. Entre eles o Arcebispo Metropolitano de São Paulo, dom Odílio Scherer, que usou o Twitter pra criticar a esquete.

Dom Odílio pediu que os fiéis entrassem em contato com a empresa patrocinadora do canal para criticar o conteúdo e exigir uma resposta sobre o assunto. “Será que isso é humor? Ou é intolerância religiosa travestida de humor? Péssimo mau gosto!”, escreveu o religioso.

A patrocinadora do Porta dos Fundos é o Grupo Petrópolis, empresa detentora da marca de cerveja Itaipava que veio à público dizer que respeita “os princípios de fé” e que não apoia “qualquer manifestação que venha a atingir esses valores religiosos que se tem como sagrados”. Mesmo assim a Itaipava continuará a patrocinar os humoristas. Com informações O Globo e Notícias da TV.

Nenhum comentário:

Postar um comentário